ColunistasEnergias

Vibrei, orei, vivi, senti. O que há em mim. O que sempre existiu e sempre existirá!

EU VIBREI SOZINHA OS MEUS MEDOS capa e dentro

Vibrei, orei, cantei, dancei… Os mais sublimes de todos os versos. Os mais profundos de todos os meus amores. E por mais que eu quisesse dividir tudo isso com alguém, o nosso ser não se divide. Ou você entra ou você vai embora. Ou você sente ou você não sente nada.



Um abraço vale por dois, que é apenas um. Eu me refaço dos meus medos e me encontro. Em outro lugar. No lugar que os dois viram um. No lugar em que me vejo melhor dentro de mim.

E neste destino de ser. Vivi e amei até o fim. Aqui em mim e por você.

E dentro de mim vibra saudade, dentro de mim vibrou verdade. Dentro de mim vibrou o meu real ser, real sentido de viver em mim.


Na minha tentativa de me levantar, mais uma vez eu cair. Então, fiquei dentro de mim. Vibrando em mim, querendo a mim. E tendo tudo o que busquei. E dentro de mim quebrou o medo, multiplicou a alegria e repartiu tudo o que sonhei.

Eu me joguei dentro de mim e me olhei no mais profundo ser.

Ser! O tão sozinho. E com todo jeitinho eu pude me encontrar. E assim eu estava. Vibrando as minhas sensações.

Aqui eu estava viva dentro de mim.


Vibrei, vivi e senti- O que em mim há. O que sempre existiu e sempre existirá.

O meu desejo e as minhas emoções de viver assim, aqui e onde quer que eu vá.

Vibrando as emoções de me encontrar, para saber caminhar. Para saber trilhar as estradas da vida.

De um ser que não para de cantar a canção chamada vibrações que crescem dentro de mim. Vibrações que me fazem crescer. Nas vibrações do meu viver. Nas vibrações de viver e amar o que me faz viver.


Você está onde se coloca! – 5 dicas para ser quem você realmente quer ser:

Artigo Anterior

Amor, fé e coragem – o tripé para lidar com os desafios da vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.