Comportamento

EUA: mulher descobre que é lésbica ao fazer sexo a três com o marido

capa site EUA Mulher descobre que e lesbica apos fazer sexo a tres com o marido

Para presentear o marido no dia do seu aniversário, ela decidiu fazer sexo a três, mas passando pela experiência, descobriu que era aquilo o que lhe faltava.

A sexualidade é um tema considerado tabu em nossa sociedade, principalmente se ela estiver no espectro “desviante”. A homossexualidade, as diferentes identidades de gênero e a fluidez das relações amorosas não são vistas com bons olhos em uma estrutura social costurada sobre a heterossexualidade compulsória, relações monogâmicas e religião como instrumento de poder.

A quantidade de pessoas que chegam à idade adulta e se percebem completamente deslocadas em sua manifestação da sexualidade não é pequena, mas ainda existem muitas ressalvas em abordar o assunto. Recentemente, Theresa Rose, de 36 anos, contou um pouco de sua história ao New York Post, explicando que se descobriu lésbica em 2020, enquanto tentava satisfazer os fetiches do marido.

De acordo com ela, para comemorar o aniversário do companheiro, decidiu chamar outra mulher para que eles fizessem sexo a três, uma aventura que ele já tinha deixado claro que gostaria de viver. A experiência acabou fazendo com que Rose descobrisse que era lésbica, pedindo o divórcio ao marido apenas algumas semanas depois.

2 EUA Mulher descobre que e lesbica apos fazer sexo a tres com o marido

Direitos autorais: Reprodução TikTok/ @raising2activists.

Ela conta que assim que experimentou aquela relação íntima com uma mulher, percebeu que existia uma profundidade física e emocional intensa, foi quando se deu conta de que era aquilo que faltava em sua vida. Foi também quando tudo se encaixou. Rose tinha passado a vida tentando suprimir o que sentia, buscando se encaixar num padrão heterossexual sem que sequer percebesse.

Criada em uma família católica de Orange County, na Califórnia, foi ensinada que todas as pessoas homossexuais “vão para o inferno”. Durante seu processo de crescimento, enterrou dentro de si mesma as inúmeras paixões por artistas como Pink, Megan Fox e Jessica Alba.

Tentando se convencer de que apenas admirava as mulheres de uma maneira inocente, foi apenas depois da experiência ao lado do marido que descobriu que estava negando seus sentimentos a vida inteira. A relação com outra mulher a fez perceber que a sexualidade era o verdadeiro motivo da infelicidade no casamento, sentindo que ela e o companheiro tinham uma interação superficial e solitária.

Sexualidade

Como nascemos e somos criadas em uma sociedade que valoriza e dissemina a heterossexualidade compulsória como um de seus componentes básicos, muitas mulheres nascem, crescem e vivem sem se perguntar sobre a verdadeira sexualidade ou curiosidade, acreditando que aquela forma de existência é a correta. Porém, depois que se casam e atingem a estabilidade emocional e física, podem se sentir vazias e sem perspectiva na vida pessoal.

A pesquisadora de fluidez sexual Lisa Diamond explica que isso é normal, e são muitas as mulheres que não compreendem os próprios desejos e impulsos. Segundo explica, elas têm “capacidade mais ampla para diversas formas de desejo sexual”, inclusive com múltiplos parceiros e parceiras.

3 EUA Mulher descobre que e lesbica apos fazer sexo a tres com o marido

Direitos autorais: Reprodução TikTok/ @raising2activists.

Diamond contextualiza que somos ensinadas, a partir da heterossexualidade compulsória, a nos concentrar em encontrar o príncipe encantado. As pressões sociais fazem com que muitas se encaixem num estilo de vida convencional, atingindo uma espécie de “platô” no casamento. Doenças, o crescimento dos filhos ou marcos importantes podem fazer com que essas mulheres voltem a pensar mais sobre as curiosidades sexuais nunca alimentadas.

Para a pesquisadora de gênero, essas mulheres não se transformaram em gays ou bissexuais do dia para a noite ou por intervenção de outra pessoa, elas apenas não tiveram a oportunidade de pensar sobre o assunto antes, nunca chegando a viver o que realmente queriam. Mas esse processo de aceitação não é simples, e muitas precisam encarar a dura faceta social.

Rose explica que muitos não reagiram bem à sua descoberta pessoal. Seu marido, por exemplo, assim que soube da esposa, adotou uma série de comportamentos desagradáveis, como revelando sua sexualidade para os pais da companheira, para os amigos em comum e até para um grupo de estudos bíblicos que frequentavam, enquanto seus pais a removeram do testamento.

A mulher conta ainda que, depois desse processo forçado por que passou, comprou uma arma e pensou em encerrar a própria vida, mas acabou conhecendo uma mulher chamada Jacqui, que hoje afirma que foi quem a salvou. Juntas há mais de um ano, moram em Oregon e criam os filhos.

Rose ainda afirma que descobriu ser ateia, e não aquela mulher católica fervorosa que nunca questionou nada. Ao lado da companheira, ela tem um perfil no TikTok que fala sobre ativismo e saúde mental, com mais de 133 mil seguidores.

0 %