Pessoas inspiradoras

Ex-borracheiro estudou por 4 anos e virou juiz no DF: “Sempre fui à luta”

O homem venceu uma realidade de vida difícil e realizou o seu objetivo profissional. Confira!



Rolando Valcir Spanholo, juiz federal no DF, tem uma grande história de superação e é um exemplo da resiliência e determinação do povo brasileiro.

Em 2015, aos 38 anos, ele foi empossado e mudou radicalmente a sua realidade. Em entrevista ao G1, o juiz contou sobre a sua trajetória repleta de esforço, dedicação e resiliência.

De família humilde, o gaúcho de Sananduva (RS) começou a trabalhar aos 9 anos, consertando pneus e lavando carros ao lado dos quatro irmãos e do pai. No entanto, apesar de ajudar dentro de casa, ele sempre precisou levar os estudos muito a sério, pois os pais acreditavam que era a única maneira de ter uma melhor realidade de vida.


Como resultado da obediência aos pais e dedicação ao aprendizado, ele e os quatro irmãos começaram a cursar Direito numa faculdade a 250 km de distância, e pagavam os estudos com o dinheiro que ganhavam costurando cortinas e edredons e fazendo bordados.

Direitos autorais: Tribunal Regional Federal/divulgação.

Quando tirou a habilitação, Rolando começou a rodar o dia inteiro pelas ruas, vendendo os produtos dele e dos irmãos de porta em porta. Ele almoçava dentro do carro e no final da tarde voltava para casa e pegava o ônibus para a faculdade. Sua rotina de trabalho influenciou em seus estudos; o magistrado diz que recebeu ajuda dos colegas, que lhe emprestavam materiais para que pudesse tirar xérox e estudar.

O homem conta que participou da seleção para a Escola Superior da Magistratura, aos 22 anos, por insistência de um professor, e foi aprovado, tendo de conciliar o trabalho em escritórios nos fins de semana, enquanto estudava a 400 km de casa. Formado, ele dedicou anos a estudar para concursos públicos, acumulando 200 kg de resumos de disciplinas de Direito.


Após muita dedicação, Rolando foi um dos 60 primeiros aprovados no certame para o Tribunal Regional Federal. A conquista foi muito celebrada e despertou no juiz um senso de gratidão profunda. Segundo ele, a vida sempre lhe ensinou que as dificuldades existem para serem superadas.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Rolando explicou que nada nunca veio fácil em sua vida, que sempre foi à luta e teve de aprender a treinar sua mente para acreditar que “com humildade, disciplina e motivação era possível vencer um a um os desafios da vida, mesmo não dispondo das melhores condições para enfrentá-los”.

Através de sua história, Rolando transmite a mensagem de que “se um ex-borracheiro e ex-lavador de carros conseguiu, é porque qualquer outro também é capaz. Sem dúvidas, esse é um grande exemplo a ser seguido!


Mãe solteira de 3 filhas, prestes a ser despejada, recebe mais de R$ 1 milhão de desconhecidos!

Artigo Anterior

Professora de Harvard defende que só existem gêneros “feminino” e “masculino”, e é criticada

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.