Comportamento

Ex-marido não permite que mãe veja os filhos há 3 anos!

capaex marido nao permite que mae veja os filhos ha 3 anos

Essa mulher tem vivido um pesadelo há anos, mantida intencionalmente longe dos dois filhos. Entenda!



O divórcio é uma realidade de milhares de casais com filhos por todo o mundo. Nem todos os relacionamentos dão certo, e quando o fim chega para aqueles que possuem herdeiros, não há como escapar dos trâmites judiciais envolvendo guarda, visita e pensão das crianças.

Em muitos casos, o pai ou a mãe não faz questão de estar perto dos filhos após a separação, mas em outros, eles podem se envolver em grandes batalhas para não ser afastados da vida dos pequenos.

Esse é o caso de María Paula Azcuénaga, uma mulher que está vivendo uma realidade inimaginável para todas as mães presentes na vida dos filhos.


Conforme contado pelo portal Infobae, da Argentina, a mulher teve dois filhos com o empresário Mariano Eduardo Díaz Arenas. Seu relacionamento chegou ao fim em 2015, e desde então ela tem lutado pela custódia das crianças.

No entanto, ela não consegue ver os filhos, de 9 e 11 anos, desde 2018, mesmo que o juiz tenha decidido que a guarda dos filhos ficaria com ela em março deste ano. As informações são de que Azcuénaga não tem notícias dos filhos e não sabe qual o seu paradeiro, bem como do ex-marido, que perdeu os direitos legais por abuso psicológico contra as crianças no dia 8 de março.

No dia anterior, autoridades foram à casa do homem e tentaram fazer com que ele entregasse os filhos voluntariamente, mas ele se recusou, desde então, conforme Azcuénaga, já ocorreram treze operações fracassadas para que Díaz entregasse as crianças à mãe.

Mesmo com todas as ordens judiciais e o trabalho das autoridades, o homem, acusado de alienação parental, mantém as crianças escondidas. A mulher disse que a realidade que os filhos estão vivendo por conta da atitude do ex-companheiro está se refletindo em sua saúde, e informou que o filho Alejandro já chegou a ser hospitalizado cinco vezes por crises de medo e ansiedade provocadas pelo pai.


Como Díaz também não permite que a mulher se comunique frequentemente com os filhos, ela revelou que envia cartas a eles sempre que descobre sua localização, mas nunca obteve resposta.

Azcuénaga espera com muita angústia o dia em que reencontrará os filhos, mas teme que Díaz, que está fora do país da família (Colômbia), sem previsão de retorno, vai tirar os menores do país permanentemente, sem sua permissão e ignorando a decisão judicial.

A situação já se tornou tão séria e preocupante, que a mulher tem usado as suas redes sociais para pedir ajuda. Em uma publicação no Twitter, Azcuénaga disse que recebeu informações confidenciais sobre a intenção do homem de retirar ilegalmente os filhos do país e pediu ajuda às autoridades.

Ela também desabafou em uma entrevista dizendo que o Ministério Público não estava fazendo o que deveria para descobrir onde as crianças estão e garantir sua integridade física e emocional.


Sobre o contexto familiar que ocasionou a separação, Azcuénaga explicou que os problemas entre eles surgiram através de discrepâncias nos métodos parentais. Segundo ela, sua forma rígida de corrigir os filhos foi interpretada como maus-tratos quando o casal decidiu se separar.

Roberto Moncada, advogado de Díaz, disse, conforme apurado pelo portal de notícias El Tiempo, que o principal motivo para o pai não entregar as crianças é o fato de ser extremamente arriscado para elas estar perto da mãe por causa de um quadro psiquiátrico originado de maus-tratos maternos. Até agora, o caso segue sem solução, e o paradeiro dos menores ainda é desconhecido.

Vovó comemora aniversário com “gogo boys” e anima amigas do asilo

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.