Notícias

Ex-miss e empresária morre aos 38 anos depois de passar por complicações da covid-19

Graziela ficou intubada por cerca de 25 dias em um hospital particular de Poços de Caldas, em Minas Gerais, e acabou não resistindo às complicações.



A quantidade de mortos pela covid-19 segue sendo uma das piores doenças dos últimos anos, fazendo vítimas inocentes ao redor do mundo todo. Com a demora na vacinação, a espera por momentos em que todos possamos retomar a vida considerada “normal” segue distante da realidade.

Justamente por isso, ainda é preciso seguir à risca as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das maiores instituições médicas do mundo, usando máscara PFF2 ou N95, mantendo o distanciamento social, sem participar de aglomerações e mantendo atenção à higiene das mãos.

Essas medidas, embora reduzam drasticamente as chances de contrair o vírus, ainda não podem ser consideradas como método 100% eficaz e seguro.


Enquanto a maioria da população segue aguardando o momento em que vai ser vacinada, é preciso manter a cautela, torcendo para que nossos familiares, amigos e pessoas queridas não cheguem perto de contrair a doença, que ainda é uma roleta russa e não existe nenhum tipo de tratamento eficaz, com exceção da imunização.

Em Poços de Caldas, Minas Gerais, uma ex-miss e empresária de 38 anos morreu depois de complicações causadas pelo coronavírus, no dia 22. Segundo reportagem do G1, Graziela de Freitas Carvalho ficou intubada por quase um mês, cerca de 25 dias, em um hospital particular da cidade. A mulher estava em recuperação da doença, mas seu corpo acabou não resistindo.

Graziela já não estava mais com o vírus, já que permaneceu mais de 20 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por isso o velório foi autorizado, o sepultamento foi feito no Cemitério da Saudade. Ela não tinha filhos e era solteira, e foi miss Poços de Caldas em 2000. Nos últimos anos, ela trabalhava como empresária em marketing digital e assessoria musical.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@grazi_freitas_carvalho.


Em uma das publicações de suas redes sociais, a jovem havia escrito que a vida era “curta demais para…” Em seu perfil, Graziela estudou jornalismo depois de se tornar miss, em 2011 abriu o próprio negócio, realizando palestras e workshops relacionados ao universo social e profissional feminino. O objetivo principal dela era aumentar a riqueza das mulheres, fazendo com que compreendessem as dificuldades e aprendessem a lidar com elas.

Graziela tinha experiência no mundo empresarial, e também atuava como modelo publicitária em trabalhos nacionais e internacionais. Em seu perfil, amigos e familiares prestaram condolências, ainda sem acreditar que a mulher havia perdido a dura batalha contra o vírus.

Com câncer e internado, Bruno Covas tem piora e é diagnosticado com líquido nos pulmões e abdômen

Artigo Anterior

Técnico de enfermagem flagrado com cartaz pedindo emprego é contratado por hospital

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.