Notícias

Fã paraense se veste de Chaves e visita hotel de episódios em Acapulco

Foto: Divulgação
thyagocapa

As diversões e cenas clássicas de Chaves estão marcadas na memória afetiva dos brasileiros. O seriado mexicano, estrelado por Roberto Bolaños, se popularizou no país mesmo após seu término, na década de 80. Uma prova desse afeto está na realização de um sonho de Thyago Guarany. O paraense, de 34 anos, está hospedado no mesmo hotel dos clássicos três episódios de Acapulco.

“Desejava essa viagem desde que me entendo por gente, ao ver os seriados de Chaves e Chapolin”, comenta.

Mas o sonho de Thyago não se resumia em apenas se hospedar no hotel. Ele queria viver uma emoção a mais. O empresário se vestiu de roupas características usadas por chaves e reproduziu algumas poses marcantes do episódio.

“Comprei todas as peças de roupas separadamente, porque se eu comprasse como fantasia a qualidade seria ruim”, explica.

Thyago diz que algumas coisas mudaram na infraestrutura do hotel. “Já fazem mais de 25 anos que filmaram. Porém, há coisas que permanecem iguais, como os quiosques na praia, parte da estrutura da piscina e a sacada dos quartos”.

Screenshot 114

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

O seriado Chaves tem mais de 300 episódios e pela TV brasileira já passou por inúmeros canais, entre abertos e fechados. As constantes reprises fizeram da série um marco no dia a dia de jovens e adultos.

“A série esteve presente em grande parte da minha vida. Me fez rir em momentos tristes e estava lá em algum período do meu dia. Lá também aprendi lições de vida que vou carregar, como: a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena; as pessoas boas devem amar seus inimigos”, relembra.

Screenshot 115

Direitos Autorais: Reprodução/Instagram

Thyago chegou à cidade de Acapulco no dia 26 de junho. A viagem ao país mexicano faz parte de um projeto gastronômico pessoal. “Estou com um projeto gastronômico atualmente que inclui a comida mexicana. Então uni o sonho, o útil ao maravilhoso”, afirma.

O empresário tem uma food bike de comida de rua chamada “Mirakuru Street Food”.

“A intenção da pesquisa in loco é ver o que se pode adequar com nossos ingredientes de Belém para servir a comida o mais próxima possível da comida daqui”, diz Thyago Guarany.