Falando sobre a realidade de um amor que nunca se acabou…

4min. de leitura

Eu não queria olhar nos teus olhos, e num instante dizer-te: “Estou indo embora!”.



Queria, apenas, numa simples frase, complementar o meu “adeus”. Queria que o meu estilo rude de expressar, transformasse por um momento, num gesto delicado, que apenas a encantasse e que, assim, com um olhar profundo, mostrasse a você que ainda estamos conectados.

Mas, não posso. Porque sei que a minha esperança está entrelaçada a um medo inquestionável de errar mais uma vez. E sei também que a saudade só terá sentido, dentro do meu coração.

Então, eu me contorço sob a expectativa de superar tudo isso e não me sentir tão só.


Quero libertá-la do meu amor. Sim! Pode ir…

Talvez você ainda me ame, de uma forma diferente. Sei que não sou aquela pessoa extraordinária com a qual você sonhou, mas, intimamente, sei que fiz na sua vida, a minha história. E essa o vento não levará.

É… Talvez isso não machuque apenas a mim, e talvez ainda sirva para que, de alguma forma compreensível, entenda que essa liberdade estende a mim também.

Talvez eu a surpreenda, algum dia, em paz, mas, sem aquela euforia de pegá-la em meus braços. Para que enfim nos libertemos daquilo que nos liga, ou não.


Eu queria, quem sabe um dia, num café, que nós falássemos sobre possibilidades futuras, mas não hoje. Eu não acho justo. Hoje quero apenas dizer calmamente: “ Você está livre”.

Eu queria dar-lhe explicações, porque, talvez, faça-se necessário, mas não teria sentido algum, porque você sabe o quanto a amo.

E talvez essa declaração até valha a pena, porque esse amor que nos uniu nunca se acabou. Na realidade, são as decepções que afloram, porque a vida tem seus contrastes.

Entretanto, isso não significa que vá sair do meu coração.

É tempo de sair da sua vida. Sim, para que as carências não mais nos machuquem. Apenas para que, embora à distância, o amor se mantenha.

Então…Vá! Porque sei que não é possível mantê-lo na atual circunstância, não agora, não nesse momento.

Porque não há esforço que me apresente nada a ofertar, nada mais além do sentimento de um amor que não suporta “idas e vindas”.

Nesse momento quero apenas eternizar o que acredito, o que aprendi, o que sei dar valor real. O que, sem dúvidas, você terá, ainda que sob um olhar de incredulidade – para todo o sempre, o meu amor.

Eu queria poder dizer que te esqueci… Mas, não para sempre.

_______

Direitos autorais da imagem de capa: vadmary / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.