4min. de leitura

“Falar dos pecados alheios não o torna mais santo”

Falar sobre os erros de outras pessoas é uma das maneiras mais fáceis de desviarmos a atenção de nossas próprias falhas, e é uma técnica que muitos usam quando querem mostrar que são superiores às outras pessoas.


Sabe aquela pessoa que sempre encontra algo para criticar em você ou em outros que estão ao seu redor?

Provavelmente ela se sente muito insatisfeita com a própria vida, mas ao invés de conversar sobre seus problemas ou falar os seus erros, ela deseja demonstrar que é superior, que está acima do bem e do mal, e faz isso através de fofocas e conversas negativas.

Esse comportamento nada mais é do que uma demonstração de sua fragilidade emocional e da sua incapacidade de ser vulnerável. Provavelmente, essas pessoas passaram por situações complicadas quando eram mais jovens e acabaram desenvolvendo um grande medo de se abrir para alguém e se decepcionar. Por isso, tentam se proteger de qualquer tipo de julgamento.

Isso é compreensível, temos a tendência de nos fechar quando somos magoados muitas vezes, mas ninguém tem o direito de diminuir o outro para se elevar.


Falar sobre os pecados alheios não nos torna mais santos ou virtuosos, apenas mostra que cultivamos uma característica extremamente negativa, um caráter duvidoso.

As pessoas honradas e honestas sabem que não precisam ter consciência dos próprios erros e que é errado usar outras pessoas para se manter no topo. Elas compreendem que todos nós, em algum momento, teremos falhas e que para podermos realmente crescer e conquistar a verdadeira felicidade, de dentro para fora, precisamos encarar nossos erros e transformá-los em forças, não tentar mascará-los com comportamentos tóxicos.

Nenhuma de nossas falhas se torna menor quando comparada com as de outra pessoa. Erros são erros e cada pessoa tem uma história diferente, por isso errará em situações diferentes. Quando escondemos as nossas próprias imperfeições atrás das de outra pessoa, não estamos nos ajudando, apenas negando a nós mesmos a oportunidade de evoluir, porque qualquer crescimento acontece após o reconhecimento de que algo está errado.

Portanto, elimine de dentro de si mesmo a necessidade de falar mal dos pecados alheios para esconder os seus próprios e aconselhe aqueles ao seu redor a fazerem o mesmo.

Ao invés disso, trabalhe para que cada vez tenha menos erros em sua vida. Inspire-se nas pessoas ao seu redor e compreenda que elas não são suas inimigas, mas suas companheiras de jornada, e que quando trabalharem juntas, tudo se resolverá com muito mais tranquilidade.


Falar dos pecados alheios não o torna mais santo, apenas evidencia os seus próprios defeitos. Elimine esse hábito de sua vida!


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: sharpshutter/123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.