Comportamento

Vaquinha para família de trigêmeos, que perderam mãe, avó e tia para a covid, arrecada o dobro da meta

Uma grande mobilização on-line ajudou a família e ofereceu oportunidades especiais às crianças. Entenda!



Pedro, Paulo e Felipe, trigêmeos de 5 anos, que vivem em Parisi (SP), perderam a mãe, a avó e a tia para a covid-19 no intervalo de oito dias, em março. Meses antes, também haviam perdido o pai em um acidente.

Douglas Junior Faria Amaral, tio dos meninos, contou ao G1 que a primeira integrante da família a morrer foi a irmã Karina Angélica Faria, de 33 anos, em 13 de março. A segunda foi a mãe dos trigêmeos, Ana Paula Faria, 37, dia 16.

A última vítima da doença, a matriarca da família, Valentina Peres Machado, de 66 anos, foi a óbito no dia 21.


O tio dos meninos conta que ficou “sem chão” e sem acreditar no que estava acontecendo. Enterrar a mãe e as irmãs sem poder vê-las pela última vez foi “algo terrível”, segundo ele. Sabendo que os sobrinhos tinham ficado órfãos, ele decidiu acolhê-los.

Douglas, que já tem uma filha de 1,7 ano, contou que sempre teve uma vida planejada e não tinha a intenção de ter mais filhos. Entretanto, ele e sua esposa Luana Amaral decidiram acolher os trigêmeos e “tratá-los como filhos”.

Trigêmeos no colo do pai, que morreu em acidente no ano passado — Foto: Arquivo Pessoal

Atualmente, eles estão tentando conseguir a guarda dos sobrinhos judicialmente.


Segundo ele, os sobrinhos Pedro, Paulo e Felipe sabem que perderam ambos os pais, e enxerga neles uma forma de “alicerce” para não sucumbir à depressão por causa da tríplice perda de familiares.

Douglas diz ver nos sobrinhos uma razão para seguir em frente. Atualmente, ele é pai de quatro crianças, e “assim será daqui para a frente”, afirma. A história da família comoveu pessoas do país todo e despertou nelas o desejo de ajudar, o que pode ser visto através de uma ação na internet.

Foi criada uma vaquinha on-line para arrecadar dinheiro e ajudar Douglas e Luana a oferecerem boa condição de vida aos sobrinhos, permitindo-lhes recomeçar com uma condição um pouco melhor, e os resultados foram incríveis.

A meta inicial da arrecadação era R$ 90 mil mas, em menos de uma semana, a campanha atingiu R$ 200 mil em doações, mais do que o dobro esperado.


Douglas contou que as doações foram recebidas em dinheiro, alimentos e materiais de construção, que serão usados para fazer um quarto e um banheiro para os trigêmeos.

Direitos autorais: Divulgação/Santa Casa de Votuporanga

Pedro, Paulo e Felipe também foram presenteados com bolsa de estudo até o ensino médio, em uma escola particular de Votuporanga (SP). A princípio, Douglas, ficou apreensivo com a grande responsabilidade, temendo não ser capaz de fazer muito pelos sobrinhos, mas que muitas pessoas se comoveram e decidiram apoiá-lo.


Ele acrescentou que, às vezes, precisamos receber “uma porrada dessa na vida” para aprendermos a valorizar amigos e familiares, e que sua história pode ter servido de inspiração para outras pessoas.

Desejamos muita força e felicidade para essa nova família.

Compartilhe o texto em suas redes sociais!


Dr. Jairinho e mãe de Henry são presos pela morte do menino

Artigo Anterior

Luiza Trajano lança movimento para vacinar todos os brasileiros até setembro

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.