Animais

Família percorreu mais de 300km para adotar cão paraplégico. “Conexão imediata”

CapaFamilia percorreu mais de 300km para adotar cao paraplegico Conexao imediata

O casal de técnicas de enfermagem conheceu a história do cãozinho pelas redes sociais e o amor por ele foi instantâneo!



A conexão que temos com os animais é surreal! Mesmo aqueles que não se consideram os maiores fãs de pets já foram impactados pela história de superação de algum bichinho ou até compelidos algum animal que estivesse passando por sufocos.

Infelizmente, nesse mundo insensível que vivemos, cães e gatos, muitas vezes, são descartados por pessoas que os acolheram, mas não foram capazes de manter seus cuidados, pois muitos pensam que o animal é como um acessório, que pode ser posto de lado se necessário, o que não é verdade, pois eles sentem o abandono assim como nós, talvez até de forma pior, pois não sabem como se defender num mundo dominado pelo homem.

Ainda bem que existem pessoas que se compadecem deles! Salvadores de animais que se identificam com a dificuldade deles e os acolhem em um lar melhor, ou pelo menos servem como um ponto de parada seguro enquanto aguardam nova família, que pode vir de qualquer lugar!


Foi o que aconteceu com as técnicas de enfermagem Suelaine Calefe Candido e Fernanda Santos de Jesus. Elas percorreram 300 quilômetros para conhecer e adotar o novo membro da família, um cão paraplégico!

2 Familia percorreu mais de 300km para adotar cao paraplegico Conexao imediata

Direitos autorais: reprodução Instagram/@sebastian_especial.

A história começa nas redes sociais, em um daqueles perfis de pets que bombam muito pela internet! O casal navegava por um perfil de cachorro de que sempre gostou de acompanhar, a Olivia, uma golden retriever com mais de 75 mil seguidores no Instagram, quando se deparou com a história de um cachorro paraplégico em busca de um novo lar.

Suelaine disse que respondeu ao perfil na esperança de saber mais sobre o animalzinho, mas que não esperava uma resposta tão rápida! Ela e a administradora do perfil então começaram a conversar sobre a possibilidade de o casal adotar Sebastian, o nome que Fernanda e a parceira escolheram para o filho de quatro patas!


Elas sentiram uma conexão muito forte com Sebastian logo de início, mesmo que apenas pela tela do celular a princípio, mas havia um extenso problema: Sebastian estava em Sorocaba, a 300 quilômetros de distância de onde Fernanda e Suelaine viviam, em Ribeirão Preto, ambas cidades paulistas!

A distância não abalou o espírito das duas! Mesmo com a questão geográfica, elas seguiram no processo de avaliação para se tornar as novas tutoras do querido Sebastian. Como já tinham outros animais de estimação, o desejo era de aumentar a família e inserir o cão da melhor forma possível, dada a sua limitação motora. Ambas não consideram esse período desperdiçado, pois mesmo a distância conseguiram neste meio-tempo entender melhor a rotina de Sebastian.

3 Familia percorreu mais de 300km para adotar cao paraplegico Conexao imediata

Direitos autorais: reprodução Instagram/@sebastian_especial.

A viagem até Sebastian demorou um pouco para acontecer, já que o pai de Suelaine precisou passar por uma cirurgia. Mas, depois de algumas semanas, o casal foi para o tão esperado encontro com o bichinho. Conforme ambas contam ao portal de notícias G1, o trajeto foi de pura ansiedade para conhecer o novo membro da família.


O momento do encontro foi registrado nas redes sociais. Suelaine e Fernanda fizeram uma sessão de fotos do novo membro da família em um parque para comemorar o sucesso da adoção. Ambas descrevem como algo lindo e emocionante ter Sebastian em casa com seus quatro “irmãozinhos” de quatro patas.

Já adaptado à nova família e à casa, Sebastian se juntou ao time de cãezinhos influenciadores! Suas mamães criaram um perfil para ele no Instagram, onde compartilham um pouco sobre sua rotina animal! O cachorro é pura simpatia e bom humor no perfil, onde já conquistou milhares de seguidores.

Teste viral: quanto tempo você leva para encontrar o peixe diferente no desenho?

Artigo Anterior

Cantor sertanejo morre aos 19 anos após cirurgia para retirada de tumor cerebral

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.