Notícias

Família revela últimas palavras do filho de 12 anos que morreu de ataque cardíaco na escola

Foto: Reprodução
menino de 12 anos

Uma família que está de coração partido, por causa da morte de uma menino por um suposto ataque cardíaco, revelou as últimas palavras dele.

Ryan Heffernan, 12, foi descrito como “bonzinho” e “cheio de vida” em um site de arrecadação de fundos criado em nome de seus pais devastados, Mike e Catherine.

O estudante morreu na segunda-feira depois de desmaiar por volta das 13h20 em um campo na Shoeburyness High School, em Essex. Sua identidade não foi divulgada oficialmente. No entanto, uma página do ‘GoFundMe’ criada por um amigo afirmou que queria arrecadar dinheiro para ajudar seus pais Mike e Catherine com o custo de seu funeral.

A página disse ao jornal The Sun: “Na segunda-feira de manhã ele saiu para a escola saudável e feliz dizendo ‘eu te amo’ para sua família (esta foi a última coisa que ele disse a eles). Ele estava apenas no primeiro ano do ensino médio, um aluno do 7º ano na hora do almoço quando foi levado tristemente.”

escola ryan 12 anos

A escola Shoeburyness High School, em Essex, onde o menino faleceu – Direitos autorais: Reprodução/Divulgação

A página do ‘GoFundMe’ foi criada ontem à noite e arrecadou quase £12.000 (R$75 mil) na memória de Ryan – superando a meta inicial de £5.000 (R$31 mil). Os simpatizantes também prestaram homenagens a Ryan na página. Sara Speller escreveu: “Absolutamente devastador para a família. Enviando todo o meu amor para eles. Descanse em paz lindo jovem.”

Corrine Waylen acrescentou: “Sinto muito por sua perda! Não consigo imaginar a dor que você deve estar passando. Os pensamentos estão com você e sua família”. Os serviços de emergência, incluindo uma ambulância aérea, chegaram à escola na segunda-feira depois de receber relatórios de uma emergência médica. Infelizmente, mais tarde foi confirmado que Ryan morreu.

A polícia de Essex lançou uma investigação sobre sua morte, que eles descreveram na noite passada como “inexplicável”, descartando qualquer envolvimento de terceiros. Um porta-voz da força disse: “Nossas investigações estão em andamento, mas não acreditamos que mais ninguém esteja envolvido neste incidente. Estamos tratando isso como uma morte inexplicável e não suspeita. Ninguém foi preso.”

Clare Costello, diretora da Shoeburyness High School, disse em uma carta aos pais na segunda-feira que nenhum outro indivíduo estava envolvido na morte do menino. Costello escreveu: “Hoje, na hora do almoço, houve um problema médico envolvendo uma criança; nenhum outro indivíduo estava envolvido”. A carta dizia que haveria apoio especializado para as crianças, que seriam informadas sobre a situação por seus tutores. Outras correspondências da escola para os conselheiros locais declararam que o menino havia sofrido um ataque cardíaco.

0 %