Relacionamentos

Fazer sexo com ex atrapalha a recuperação pelo término do relacionamento?

capafazer sexo com ex atrapalha a recuperacao pelo termino do relacionamento
Comente!

Entenda melhor o que uma pesquisa revelou sobre essa dúvida recorrente.

Por mais que sejamos alertados que o ideal é manter a distância dos ex, especialmente nos primeiros momentos do término, não é incomum manter contato físico íntimo com eles.

Os “flashbacks”, como são popularmente conhecidos esses encontros casuais, são frutos da atração física e até dos sentimentos mútuos dos ex-parceiros, mesmo que não consigam permanecer juntos.

Uma dúvida recorrente de quem acaba de encerrar um relacionamento é se o sexo casual com os ex é algo realmente prejudicial e se atrapalha a superação da relação antiga.

Uma pesquisa realizada por estudiosos da Wayne State University, em Detroit (Michigan/EUA), parece ter a resposta para essa pergunta, e ela pode não ser tão desanimadora quanto você pensa.

Um artigo do The Independent pontuou os resultados da pesquisa, que foi publicada na revista Archives of Sexual Behavior. Para chegar a um resultado satisfatório, os pesquisadores da universidade realizaram dois estudos diferentes, examinando os efeitos do sexo pós-separação.

O primeiro experimento avaliou as experiências de 113 pessoas que haviam recentemente terminado uma relação. Os participantes responderam a uma série de questões online sobre a manutenção do contato físico com os ex, como os encontros aconteceram e como se sentiram depois. No segundo, foi pedido aos participantes para relatar os encontros sexuais reais com ex-parceiros e dizer se ainda se sentiam emocionalmente ligados a eles dois meses depois da separação.

Os resultados dos experimentos revelaram que a busca por sexo com um ex não impede a recuperação emocional no caso de um rompimento. Os pesquisadores também descobriram que as pessoas que ainda desejam seus ex e nutrem sentimentos por eles buscam atividade sexual mais do que quem não tem mais sentimentos, como forma de se reconectar.

No entanto, diferentemente do que podemos pensar num primeiro momento, os encontros sexuais não deixaram os ex-parceiros angustiados, mas sentindo-se mais positivos e felizes sobre a sua rotina.

Esta pesquisa sugere que a preocupação da sociedade em relação ao sexo com um ex pode não ser justificada”, comenta a autora principal Stephanie Spielmann, da Wayne University.

O portal de notícias britânico também conversou com a psicóloga especialista em relacionamentos amorosos Madeleine Mason Roantree, que explicou que o sexo pode assumir um papel útil nas separações, quando se trata de nos ajudar a colocar um ponto-final em tudo, mas esclarece que tudo depende das motivações de cada um dos parceiros

Se a relação for motivada por uma tentativa de ganhar o parceiro novamente, é melhor que o contato íntimo seja evitado, de acordo com a psicóloga. Isso porque, quando nos envolvemos sexualmente com essas pessoas, estamos correndo o risco de despertar uma onda de emoções potencialmente negativas em nosso interior, como raiva, confusão, tristeza e decepção.

James Preece, outro especialista em relacionamentos, também aconselha evitar os flashbacks, a menos que a decisão do rompimento seja bilateral e não haja nenhuma mágoa ou ressentimento entre os parceiros. Ouvido pelo The Independent, ele explicou que a melhor maneira de seguir em frente é deixando o passado para trás.

A superação de um rompimento amoroso pode ser muito difícil para nós, especialmente se amamos a pessoa, idealizamos a vida ao seu lado e jamais manifestamos a intenção de não nos manter ao seu lado.

No entanto, precisamos lidar com essa fase potencialmente complicada da vida agindo com maturidade e usando qualquer tipo de contato físico a nosso favor.

Comente!

Brasileira é sequestrada e violentada na fronteira entre México e EUA

Artigo Anterior

Tatá Werneck se desespera ao descobrir morte da avó: “Cheguei a desmaiar”

Próximo artigo