Notícias

“Faziam 3 dias que ela tinha começado a frequentar a Igreja”, diz Marido que flagrou mulher tendo relações com mendigo

Foto: Reprodução
Faziam 3 dias que ela tinha comecado a frequentar a Igreja diz Marido que flagrou mulher tendo relacoes com mendigo

“Faziam 3 dias que ela tinha começado a frequentar a Igreja”, diz Marido que flagrou mulher tendo relações com mendigo.

Em entrevista ao colunista Leo Dias, o homem que agrediu um mendigo ao encontrar os dois tendo relações dentro do carro, diz que a esposa teve um surto e segue em tratamento.

O caso que se tornou viral e que foi divulgado pelo Metrópoles, causou espanto na web. O fato nunca antes imaginado, uma mulher, aparentemente bem casada, decide se ter relações íntimas com um mendigo em seu carro. Ao pegar os dois no flagra, o marido, agrediu o mendigo e agora resolveu se manifestar e contar o que aconteceu.

Para Leo Dias ele contou que eles confiavam um no outro e que já estavam juntos há 3 anos:

“Não é da índole dela, a gente confiava um no outro”, contou.

Ainda confuso, o marido explicou que, segundo os médicos, a esposa teve um surto.

“Isso nunca tinha acontecido antes e faziam 3 dias que ela tinha começado a frequentar a Igreja”, disse ele.

A esposa, Sandra Alves, segue internada, porque, segundo ele, ela não está conseguindo responder por si. E diz que mesmo depois de tudo, vai perdoar a esposa.

“Quando a encontrei, ela estava em estado de choque. Não é por causa de um surto que eu vou desconhecer uma pessoa que eu convivi por 3 anos. Os médicos disseram que qualquer pessoa está sujeita a ter um surto”, amenizou ele.

O marido diz não se arrepender do que fez e reclama que o whatssap dele não para e que as pessoas estão o chamando de corno.

“Me jogam em grupos e dizem: Oi, é o corno!”, contou.

A história inusitada caiu na web e está sendo compartilhada por milhares de pessoas, e o que causou espanto é o fato da esposa nunca ter tido um comportamento desse tipo, e ter surtado dessa maneira 3 dias após ter começado a frequentar a Igreja.

Assistam uma parte da entrevista concedida a Leo Dias:

0 %