publicidade

Fibromialgia tem cura?

A fibromialgia é uma enfermidade com causas ainda desconhecidas pela medicina. Ela se caracteriza como uma síndrome, um conjunto de sinais ou sintomas e os principais são as dores musculares, fadiga, múltiplos pontos sensíveis no pescoço, ombros, costas, quadris e extremidades superiores e inferiores.



Segundo o Grupo de Apoio a Pacientes com Fibromialgia da UNIFESP, além da dor e a fadiga, podem surgir outros sintomas: perturbações do sono, rigidez matinal, dores de cabeça, síndrome de irritação intestinal, períodos menstruais dolorosos, amortecimento ou formigamento das extremidades, síndrome das pernas inquietas, sensibilidade à temperatura, problemas de memória.

A variedade de sintomas agregados a fibromialgia indica a falta de diagnóstico mais preciso. A medicina considera que uma ação multidisciplinar é recomendável ao tratamento da fibromialgia e reconhece a dificuldade para tratar e a impossibilidade de curar, por meio dos recursos que possui. Avaliados pela terapêutica transpessoal, podemos relacionar os sintomas às questões emocionais, mentais, energéticas e espirituais.

A fibromialgia é o autoflagelo imposto como castigo, movido por sentimento de culpa.

A pessoa acredita que não recebe o apoio necessário e que os outros não compreendem suas necessidades. Ela se culpa por não ter realizado o que gostaria e ter estagnado sua vida, dedicando-se somente aos outros.


Não encontra forças para sair de onde estacionou e sente infelicidade. O seu corpo dolorido e rígido a coloca, cada vez mais, em estado de prostração. A pessoa com fibromialgia se sente isolada de seus desejos, da vida e das pessoas, como se estive trancada num quarto, olhando pela janela. Ela não consegue se levantar e abrir a porta.

A fibromialgia tem cura e demanda cuidados psicoterápicos, energéticos e físicos.Quando enxergamos além dos sintomas e adentramos ao ser psicobioenergético, temos um novo sentido para o desequilíbrio. O corpo físico é a construção materializada de nossas aflições mentais e emocionais. Para transformar este estado de espírito em que o doente se vê fragilizado e imóvel, é necessário fortalecê-lo e ajudá-lo a sair desta postura e dissolver as couraças que foram criadas pela sensação de separatividade e culpa. Ela é a única pessoa capaz de transformar a sua própria vida e não pode depender dos outros para conquistar sua felicidade.

É preciso dissolver mágoas do passado e todo o julgamento. Sair do quarto em que se encarcerou, na expectativa de que alguém lhe abrisse a porta. Levantar-se, dando os passos para, por si mesmo, envolver-se pelo mundo em busca de realização.


Na medicina, para a pessoa ser diagnosticada com fibromialgia, ela deve ter presente em seu corpo, no mínimo 11 pontos sensíveis à dor, de 18 pontos considerados e nesta condição por pelo menos 3 meses.

O diagnóstico apenas nos serve de bússola, porque somos indivíduos diferentes uns dos outros e reagimos, também, de maneiras diferentes. Energeticamente, quem sofre de fibromialgia apresenta em seu campo vital uma série de estagnações que se instalam devido aos desequilíbrios dos corpos mental e emocional. O doente não trabalha adequadamente seu ectoplasma, fazendo-o fluir, sofrendo as dores e outras reações advindas do enrijecimento de sua postura. A morbidez medianímica, ou seja, a falta de contato com o sexto sentido mediúnico e a fluidez de seus chacras , também é um fator predominante na fibromialgia.

A mediunidade é um canal de trânsito energético, através do qual trocamos energia. Se nos fechamos, trancamos o canal de comunicação saudável.

A fibromialgia pode trazer em suas raízes, experiências de vidas passadas…

A fibromialgia pode trazer em suas raízes, experiências de vidas passadas nas quais o espírito traz a tendência ao sentimento de culpa, devido seu comportamento anterior e ainda, com isto, carregando, também, consigo, os obsessores que, em sua sintonia, aproveitam-se para torná-lo alvo de punições.

A falta de movimento deve ser tratada. Fazer fluir a energia para que se dissolvam os pontos de dor. Destruir o casulo apertado, que separa a pessoa do meio em que vive. Fazer com que o prana seja assimilado e distribuído no convívio amoroso com o próximo e o planeta. Tornar-se mais flexível, por meio de práticas corporais, respiratórias e energéticas. Começar a agir e acreditar em sua capacidade de realização.

Para o corpo físico recomendo ao cliente com fibromialgia uma série de alongamentos que ajudam a desenferrujar e fazem a energia fluir. Para a mente e o espírito, trato pela mudança dos padrões rígidos mentais e emocionais por meio da psicoterapia. Energeticamente é importante a rearmonização proporcionada com as técnicas transpessoais para os chacras e corpos sutis.


Algumas dicas:

• Você precisa se movimentar. Saia da rotina e arrume um tempinho para caminhar.

• Faça coisas diferentes das quais está acostumado. Vá se divertir com algo prazeroso, mesmo que ainda não saiba o que lhe faz bem, experimente, tente.

• Não espere que alguém ou alguma situação venham até você. Vá ao encontro do que deseja, sem imediatismos.

Aceite a impermanência da vida e instabilidade como algo positivo.

• As coisas acontecem como tem que acontecer, tudo tem seu tempo certo.

• Não espere que alguém possa mudar de comportamento se você mesmo não consegue mudar o seu jeito de ver a vida.

• Nunca é tarde para recomeçar, acredite que você pode transformar sua vida.

Seja Amor!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.