Reflexão

Filhas não amadas de mães tóxicas carregam estas 6 cicatrizes pela vida

capa Filhas nao amadas de maes toxicas carregam essas 6 cicatrizes pela vida

Se você cresceu num ambiente sem amor, vai se identificar com elas!

Ter um bom relacionamento com a mãe é o que toda filha espera, receber dela amor, carinho,  apoio… O que toda filha quer é se sentar com sua mãe e conversar sobre vários assuntos, numa troca legal.

Pode parecer estranho dizer isso, mas as filhas que têm isso podem ser consideradas “sortudas”, pois nem todas as pessoas conseguem manter um relacionamento bom e saudável com sua mãe. Cada pessoa tem uma história, e existem muitas mães tóxicas, narcisistas e cruéis, que acabam com a saúde mental dos filhos desde a infância. Isso pode resultar em profundos traumas psicológicos, mexendo com a segurança e a autoestima dessas crianças. Mãe sem amor parece algo assustador, pois a imagem de uma mãe é aquela que ama incondicionalmente, que torce pela felicidade e vibra pelas conquistas dos filhos.

De acordo com o Psychology Today, Peg Streep escreveu “Mean Mothers”, livro que aborda a formação da autoimagem de meninas que admiram muito suas mães. Quando uma filha é amada, ela sente isso e reconhece o seu valor. Mas quando se sente deixada de lado por uma mãe que não se importa com ela, que é retraída, inconsistente, cruel ou hipercrítica, ela também passa a se enxergar de forma diferente, escreve Streep.

Se você foi criada sem o amor materno, é importante saber que as cicatrizes dessa dor nunca desaparecem. Mas o objetivo de citar todas elas neste texto não é provocar lamentações, mas conscientizar as mulheres de que as cicatrizes existem sim, e reconhecer cada uma pode ser o primeiro passo para a cura de todas elas!

1.Não se sente merecedora de amor

Crescer em um ambiente sem o amor materno acaba criando um vazio no peito, além de uma estranha sensação de ausência. Se sua mãe a tratava friamente na infância, sem carinho, amor e afeto, você acreditou que não era digna de receber nenhum destes. Afinal, se nem a sua mãe foi capaz de sentir isso, quem mais o sentiria? Na fase adulta, você pode entrar em relacionamentos tóxicos sem perceber, em busca de um “amor verdadeiro” para preencher esse vazio do amor que lhe faltou.

2.Sensação de sempre estar errada

Se você cresceu ao lado de uma mãe extremamente crítica e autoritária, provavelmente você tem a sensação de nunca conseguir fazer nada certo. A perfeição que era exigida por meio de cobranças pode ter-lhe causado inúmeras frustrações. Você sente receio de arriscar ou iniciar coisas por medo de falhar. Existe uma voz em sua cabeça que sempre a acompanha, criticando tudo que você se propõe a fazer. Mas você batalhou muito até agora e está dando o seu melhor para conquistar suas coisas!

3.Não consegue dizer “não”

Sua maior intenção era agradar à sua mãe e esperar a aprovação dela, mas como seus desejos não foram atendidos, você passou a fazer tudo o que ela pedia para receber pelo menos um pouco de carinho, porém nada disso aconteceu. É por esse motivo que muitos adultos não conseguem dizer “não”. Se você é uma delas, provavelmente crê que se fizer tudo o que as pessoas querem, elas gostarão mais de você.

4.Comparação e falta de confiança

Com a falta do amor materno, você pensava que deveria ser alguém diferente, talvez mais inteligente, mais bonita, mais magra, assim como as amigas que sua mãe “amava”. Você só queria ser como sua mãe, mas não recebia reciprocidade, então, com a frustração, passou a desejar ser outra pessoa para sua mãe amar. A cicatriz da comparação e da falta de confiança é alguém que cresce pensando que tem de ser perfeito para ser digno de receber amor.

5.Sentimento de que não se encaixa nos lugares

Toda criança espera encontrar a segurança em seus pais, e isso é algo que você nunca teve, então sempre se sentiu perdida, sem saber qual caminho seguir, pois tinha receio de se aproximar e receber uma mãe controladora. Adulta, você pode ter a sensação de não se encaixar em lugar nenhum, mesmo que esteja rodeada de pessoas, não se sente parte daquilo.

6.Dificuldade de se sentir importante

Quando criança, seu maior desejo era que sua mãe se importasse com você, então fazia de tudo para tentar chamar a sua atenção, porém mesmo com seus esforços, ela não lhe dava muita atenção. Ao crescer, você criou a sensação de que precisa se esforçar muito para que as pessoas se importem com você, chegando a cobrar delas algo que deveria ser espontâneo. Mas você não precisa disso e certamente encontrará alguém que será lhe recíproco, se já não o encontrou.

0 %