Reflexão

Filhas que não receberam amor: como são suas relações afetivas?

capafilhas que nao receberam amor como sao suas relacoes afetivas

A falta de amor por parte dos pais causa ferida na alma que demora muito para ser curada.



Se você cresceu em uma família desorganizada emocionalmente, onde muitas vezes sentiu falta da presença e até mesmo da cobrança de seu pai ou mãe, saiba que não está sozinho.

Muitas crianças e adultos são vítimas da maternidade e paternidade imperfeitas, e precisam conviver diariamente com as consequências de uma criação que deixou muito a desejar, e afetam diretamente suas vidas.

Dentre as infinitas vertentes dessa questão que podem ser trabalhadas, neste texto nós nos concentraremos em uma específica: a forma como as mulheres que cresceram em famílias deficientes se relacionam com o amor na vida adulta.


As filhas não amadas se tornam mulheres inseguras e carregadas de pesos emocionais, que afetam diretamente sua autoestima e a maneira como guiam suas vidas. Essas mulheres, quando olham para trás, costumam enxergar um passado defeituoso, cheio de muitos vazios e fases incompletas, além de profunda rejeição emocional e, como não têm muito no que se basear, acabam recriando essas experiências no presente, pois é a única coisa que conhecem.

Criadas em um lar narcisistas, com mães que nunca ligaram muito para o seu bem-estar e não lhes forneceram o amor que sempre buscaram, elas têm algumas ideias distorcidas sobre os relacionamentos.

Essas filhas acreditam que a maneira certa de tratar aqueles que amamos é com ausência emocional, manipulação e abandono, por isso buscam, ainda que inconscientemente, parceiros que as tratem da mesma forma.

Para elas, é preciso estar sofrendo para que se tornem dignas de carinho, por isso, em diversas ocasiões, permitem que os abusos e a manipulação aconteçam, pois acreditam que estão no caminho certo.


Filhas não amadas pelas mães também podem acreditar que devem encapsular todas as suas emoções e necessidades, isso porque nunca tiveram esses sentimentos explorados e validados, sendo usados como ferramentas de construção e fortalecimento emocional.

Essas mulheres também acreditam que podem buscar o amor em qualquer lugar, já que nunca foi despertado em si o sentimento de pertencimento, o que pode favorecer o estabelecimento de relação de dependência.

Se você se identifica com essa realidade, e foi uma filha não amada, pode ter a sensação de que não merece o amor verdadeiro, já que tantas vezes foi vítima de abusadores emocionais, que a negligenciavam dia após dia. Saiba que você merece muito mais da vida, mas que as coisas apenas começarão a mudar quando aprender a trabalhar o amor-próprio e a autoestima.

O aconselhamento profissional é sempre recomendado em casos como esse, pois esse profissional será capaz de compreender bem tudo o que você já viveu e que a trouxe onde você está hoje, bem como quais os passos ideais para começar a transformar a própria história e construir um futuro bem-sucedido.


Nesse processo, você passará por várias descobertas, que se sucederão depois de fazer perguntas internas muito importantes sobre a sua necessidade de uma relação romântica, suas expectativas sobre esses vínculos, uma análise sobre as pessoas que passaram por sua vida, sua visão de si mesmo, entre outras.

O que espero que meus parceiros me ofereçam tem a ver com as deficiências que tive na infância? Ser uma filha não amada é uma realidade tóxica, que precisa ser enfrentada com muita força de vontade.

No entanto, mantenha em mente que é um passado totalmente possível de ser superado, de fato, pois já foi curado em muitos corações. Enxergue que você precisa de apoio e não hesite em buscá-lo, pois isso não a faz “menos” do ninguém, muito pelo contrário, mostra o tamanho da sua resiliência em lutar por uma vida melhor.


Messi e sua esposa doaram óculos de última geração para homem cego. Agora ele poderá ler!

Artigo Anterior

Top 4 signos mais chatos. Conviver com eles é um teste de paciência!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.