Família

Filho que abandonou os estudos para cuidar da mãe doente há 1 ano pede ajuda para tratamento

Sem nenhum tipo de ajuda do pai, o jovem Caio precisou largar os estudos para cuidar da mãe. Dois AVCs limitaram sua locomoção e estilo de vida.



Aprendemos desde o início de nossa vida que devemos valorizar nossos familiares, abraçar aqueles que ficam nos piores momentos ao nosso lado, que trocariam tudo só para nos ver bem. A influência dos nossos pais e parentes mais próximos é capaz de nos moldar, fazer com que sejamos melhores, com que tenhamos mais oportunidades.

Caio Luz, de 28 anos, sabe bem o que é precisar se dedicar integralmente à família. Há cerca de um ano e meio, sua mãe Zenaide de Souza Luz, de 48 anos, sofreu dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e agora precisa de acompanhamento o dia inteiro. O jovem optou por abandonar os estudos para ficar com ela 24 horas do dia, atendendo a todas as suas necessidades.

Moradores de Feira de Santana, na Bahia, Caio é filho único e não recebe nenhum tipo de ajuda do pai, por isso, nas suas redes sociais, pede às pessoas que o ajudem com qualquer valor em doações. O dinheiro será destinado para o tratamento de Zenaide com fisioterapia, fonoaudiologia, remédios e fraldas, além de terapia intensiva e uma cuidadora particular.


O jovem compartilha em seu perfil nas redes sociais o dia a dia com a mãe, enaltecendo os pequenos avanços e os momentos de carinho. Ele revela que não se arrepende nem um pouco de ter abandonado os sonhos para ficar com ela, e que faria tudo novamente.

Mesmo assim, ele compreende que é o momento de intensificar os cuidados com dona Zenaide, assim ela pode ter importantes saltos evolutivos, podendo voltar, inclusive, a falar. Para cuidar da mãe, Caio precisou trancar o curso de jornalismo, e hoje está atrasado com o conteúdo.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@sercaio.luz.

A vaquinha é também uma forma de conseguir retomar os estudos, o que garantiria um futuro ainda melhor para os dois. Atualmente, os dois vivem apenas com o benefício de um salário mínimo, além disso ele recebe uma bolsa de R$ 500 do curso de História que faz numa universidade pública, que ajuda a pagar outras despesas.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@sercaio.luz.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@sercaio.luz.

Nas redes, todos chamam dona Zenaide de “Zena Imbatível”, principalmente porque conseguiu sobreviver a dois AVCs, mas também porque nunca desistiu de lutar para melhorar. O jovem conta que o primeiro incidente aconteceu em 2019, que fez com que ela perdesse parte da coordenação motora e falasse de forma mais lenta.

A vaquinha on-line, cuja meta é de R$ 90 mil, já arrecadou mais de R$ 57 mil. Caio faz questão de enfatizar que sempre recebeu apoio da mãe em todas as suas escolhas, e que este é o momento de ajudá-la, é a sua vez de mostrar que também a apoia.


Funcionária que foi demitida do banco por ajudar cliente pobre recebe ofertas de emprego

Artigo Anterior

“Meus pais disseram a todos que eu estava morta.” Mulher contou que foi entregue para adoção por ser negra

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.