3min. de leitura

Filhos: todo nascimento é planejado antes no Plano Espiritual

Damos a conotação de filho a todos aqueles que chegam ao nosso lar ou nos são designados para serem orientados no caminho a seguir.


Muitas vezes os filhos nos chegam pela união direta de um casal, através da gravidez, mas também pode vir pela adoção legal, ou simplesmente aquela tia, avó ou outro parente fica com a incumbência de adotar a criança por questões que escapam à vontade de ambos.

Filho na realidade não precisa ser oriundo da gravidez de determinado casal. É todo aquele a quem vamos dedicar amor e dar as primeiras diretrizes na vida. Não podemos dizer que uma mulher que teve uma criança e a abandona após nascimento, desprezando-o tenha tido um filho do ponto de vista dela, e por outro lado devemos sim considerar uma mãe nos princípios cristãos, aquela que vendo uma criança que fora abandonada a pega para criar.

Mas no nascimento de uma criança está envolvido todo um contexto que muitas pessoas não avaliam por desconhecer. Todo nascimento é planejado antes no Plano Espiritual.

Existe o entendimento entre a origem do espermatozoide e o óvulo que haverá a fecundação, seja da maneira que for, pois tudo está dentro de um planejamento que tem relação com vidas anteriores que já estiveram juntas e se faz necessário o reencontro, por isso tanta complexidade nos relacionamentos.


Hoje vemos crimes de pais que matam filhos e vice-versa. Ora, o que acontecerá em vida futura para esta família? Fatalmente se reencontrarão para resolverem seus desequilíbrios anteriores! Poderão novamente fraquejar? Sim, isso é da natureza de cada índole. Assim como não viramos santo quando desencarnamos, também não somos anjos quando nascemos para nova vida.

As relações com nossos filhos, às vezes, são muito difíceis em razão de estarmos curando feridas. Outras vezes, por sermos uma família estruturada, Deus permite que venha alguém rebelde para que ajudemos a melhorá-lo, muito embora nem tivéssemos vínculo algum com esse filho ou filha em vidas passadas.

Não nos martirizemos e nos culpemos por termos filhos rebeldes, desobedientes, problemáticos. Façamos a nossa parte de orientá-los e conduzi-los para o bem, no caminho certo, tentando dar sempre bons exemplos e pedindo em nossas orações que o Criador nos ajude na tarefa que temos de melhorarmos todos nós na trajetória da vida.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / ammentorp





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.