Filmes de aventura não são históricos, mas inspiram ótimos estudos!



#NarrativasQueInspiram – Filmes de aventura não são históricos, mas inspiram ótimos estudos!

Filmes como os da franquia cinematográfica ‘Indiana Jonas’ e ‘Piratas do Caribe, ou mesmo a trilogia ‘A Múmia’ com Brendan Fraser, falam de história sem serem filmes históricos.

Verdade que há aqueles filmes que tentam ser históricos, mas erram feio, como é o caso de ‘Tróia’. Porém, filmes de aventura não podem ser incluídos nessa categoria, já que o gênero tem por principal definição os exageros.

Quanto mais absurdas e fantasiosas a trama de seus roteiros, melhor fica a história, além de conter, em muitos casos, uma pitada de conteúdo sobrenatural.

No entanto, filmes do gênero aventura conseguem inspirar o estudo e em várias áreas, de geografia até história geral, como filmes do tipo ‘Tudo por uma Esmeralda’ ou ‘As Minas do Rei Salomão’.



Também inspiram o interesse acadêmico de muitos fãs, seja por arqueologia ou literatura.

Independente do filme, talvez umas das melhores motivações ainda sejam daqueles que buscam veracidade histórica, em filmes que o gênero em si é sobre tramas absurdas.

Os filmes da franquia ‘A Múmia’, por exemplo, já causaram ataque de nervos em muitos apaixonados pela história do Antigo Egito, já que quem buscava por um filme historicamente preciso, só encontrou uma aventura das mais divertidas e também absurdas. Repetindo a dose em um segundo filme e não abandonando a fórmula, quando o assunto no terceiro filme passou a ser a história da China, para desespero dos que buscam pelo “historicamente correto”. O que para fãs dos legítimos filmes de aventura, assim como boa parte dos fãs da franquia ‘A Múmia’, sempre causou divertimento. Afinal nessas horas a única coisa que os fãs pensam é algo tipo: Claro, porque é “historicamente correto” múmias voltarem a vida.

Polêmicas à parte, seja um fã querendo saber maiores detalhes de algum assunto em especial, ou dos revoltados querendo fazer a lista de “erros históricos” em filmes onde múmias ressuscitam e algumas mais de uma vez, piratas nunca morrem porque homens mortos não contam histórias… e não podemos esquecer da geladeira que é a prova de bomba atômica.

No fim das contas, o que importa é que o filme de aventura tenha uma história bem escrita, o suficiente para inspirar alguém a questionar, buscar respostas e enriquecer seus conhecimentos através de uma boa pesquisa.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.