Fique com alguém que você realmente ame, não com alguém de quem precise!

Quando estamos em um relacionamento, temos a tendência a unificar nossas identidades e a de nossos parceiros.

Muitas vezes, mesmo quando não estamos com eles, respondemos a perguntas e falamos sobre nossas vidas pessoais usando o termo “nós”, dispensamos o uso do “eu” ou “eu e ele(a)”. Reservamos todos os nossos momentos de folga para estarmos com nossos amados porque isso nos faz felizes.  Contamos aos quatro ventos todas as alegrias do relacionamento e as qualidades de nossos parceiros porque eles são fundamentais em nossas vidas. Todas essas coisas são bastante normais e frequentes.



O problema começa a surgir, no entanto, quando nós passamos a considerar outra pessoa como uma metade de nós mesmos, quando pensamos que dependemos dela para estarmos completos e felizes, e que ela preenche algum espaço escuro e vazio de nossas vidas.

Por mais romantizado que o conceito de duas metades possa parecer, é verdade que, no fundo, nós não gostamos de admitir que dependemos de alguém.

E é exatamente por isso que nós devemos ficar com pessoas das quais não precisamos. Alguém que não enxergamos como uma parte indispensável e que não nos faz sentir completos em sua presença. Isso pode parecer sem sentido e oposto ao que consideramos padrão, mas nós já somos pessoas completas, já somos as duas metades de nossas laranjas, somos inteiros, mesmo sozinhos.

Ao acharmos que apenas a presença de outra pessoa nos completa, vemo-nos como menores do que realmente somos. O conceito de completude precisa ser mudado.


Fique com uma pessoa que mostre a você coisas novas, que o faça ter experiências inesquecíveis, que o apresente um novo mundo, mas que, ainda assim, não insinue que você não pode viver sem ela. Porque ela sabe que você pode e deve, e assim o fará, se for necessario.

Fique com uma pessoa que também entenda que é completa por conta própria. Vocês serão capazes de viver de forma genuinamente feliz, compartilhando momentos e memórias que nunca teriam sido criadas com uma pessoa.

Fique com a pessoa que entende a importância de uma vida pessoal alheia ao relacionamento. Alguém que incentive seus relacionamentos e programas sociais com amigos e familiares, mesmo que não o incluam, porque também valoriza os seus e sabe a importância do nosso círculo social para a nossa felicidade.


Escolha a pessoa que entende que nem tudo na sua vida requer a presença dela, e que coisas que você pode fazer sozinho ou com outras pessoas também são partes fundamentais de sua rotina e alegria, e que o admira por valorizar isso.

Fique com aquele que considera sua dedicação e força na vida qualidades atraentes. Com a pessoa que sabe o quanto você é independente e voltado aos seus objetivos, mas que, mesmo assim, permitiu espaço para ela estar em sua vida.

Fique com a pessoa que sabe que não é essencial para a sua vida, e que compreende que seus momentos de conexão são motivados por seu carinho e cuidado, e não por dependência. A pessoa que você merece é aquela que sabe que você sempre foi inteiro, e que teve sorte de seus caminhos se cruzarem.

Você deve enxergar a si mesmo com alguém completo, por conta própria, e cujos relacionamentos são frutos da vontade de compartilhar momentos e amor com outra pessoa da qual gosta.

Você deve ficar com alguém com quem deseja trocar energias, e não com alguém de quem acha que precisa. Você não precisa de ninguém que o complete, porque já nasceu inteiro.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.