De vez em sempre, quando estou dando uma olhada pela linha do tempo das redes sociais, vejo dezenas de posts de pessoas revoltadas com alguma coisa ou situação, lutando contra isso ou aquilo de que não gostam ou são contra.



E percebo que as mesmas pessoas que um dia reclamam de uma coisa, sempre voltam a reclamar da mesma coisa no outro dia ou na próxima semana.

Tem as pessoas que reclamam de relacionamentos e falam mal do sexo oposto e estão sempre sozinhas, tem as que só reclamam de política e parecem ser sempre as primeiras a descobrir a nova falcatrua do governo.

Tem as que reclamam da violência e só postam chacinas, e crimes hediondos e tem aquelas que só reclamam e murmuram sobre a tristeza das doenças e postam e compartilham pessoas com doenças horríveis e/ou incuráveis.


Vejo muitas pessoas arrumando alguma coisa pra ser contra, ser contra amamentar em público, comer carne, contra ser vegetariano, contra casamento gay, contra ser religioso, contra ser do mundo, contra a esquerda, contra a direita, etc.

O problema que vejo é que essas pessoas não sabem duas coisas simples. Uma é que Deus detesta murmuração.

Em Filipenses 2.14-14 nos diz “Fazeis todas as coisas sem murmurações nem contendas.” Ou seja, devemos fazer todas as nossas atividades sem reclamar de nada e nem brigar desnecessariamente.

E em várias outras passagens da Bíblia o murmurador é repreendido, e se você pensar bem e analisar ao seu redor, quem gosta daquela pessoa que vive reclamando de tudo?


Outra coisa que a maioria das pessoas desconhece é a famosa frase de C.G. Jung que diz “Tudo aquilo a que você resiste, persiste.”

E que quer dizer nada além de que, tudo aquilo que você luta contra, não deixa de existir, no final acontece o contrário, aumenta e vem mais daquilo na sua vida.

Analise sua própria vida em primeiro lugar. Aquilo que você mais reclama, deixou sua vida? Ou está sempre lá, para você poder continuar reclamando?

Atente aos problemas da sociedade em geral, tudo aquilo que reclamam, como a corrupção, violência etc, diminui pelo fato de reclamarem? Ou parece que está sempre aumentando e as pessoas parecem reclamar cada vez mais?


Você sabe a resposta e o porque é que ao invés de reclamarmos o tempo todo do que não gostamos e lutar contra o que não queremos, devemos falar do que gostamos, do achamos belo, justo, das coisas que gostaríamos de ver na nossa vida.

Devemos lutar pelo que queremos, se o que você quer é o fim da violência, pregue a paz e o amor, fale sobre seus benefícios, aja o amor em sua vida. Seja amável com as pessoas, compartilhe coisas sobre gestos de amor e sobre como o amor transforma vidas.

Se você quer o fim da corrupção, seja honesto, fale de honestidade, compartilhe casos em que as pessoas foram honestas e justas, espalhe essa energia pelo mundo ao seu redor.

Fale do que você quer na vida, se você quer um relacionamento, não fale mal do sexo oposto, não diga que ninguém presta e coisas do tipo, fale sobre o tipo de pessoa que você acha ideal para você.


Se você que uma vida melhor financeiramente, não fique falando de crise, ou de como seu emprego é ruim ou de como o governo ferra sua vida.

Fale de oportunidades, veja e compartilhe casos de pessoas que estão se superando e encontrando nichos que outros não estão vendo. De ramos que estão bem e negócios promissores.

Mantenha seu foco no bem! E o bem virá!

Olhe sempre para a luz e as sombras ficarão para trás. Nosso Pai celeste é chamado de Criador, e nos fez a sua imagem e semelhança, logo, o poder de criar está a disposição de todos.


Tenha muito cuidado ao usar esse poder, a cegueira e ignorância coletiva é a causa dos males do mundo moderno, pois não sabem que somos nós que criamos a realidade com a força dos nossos pensamentos.

Portanto pense grande, pense positivo, e pense no bem! Pense no amor e na paz!

É disso que você e o mundo está precisando. Luz!


Faça a coisa chata

Artigo Anterior

Só fique aqui e me abrace

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.