Notícias

Fogaça volta a falar sobre tratamento de filha à base de maconha

capa fog

O chefe de cozinha disse que com seu Instituto de pesquisa, ele pretende “desmistificar o mito de que o uso da planta só favorece o tráfico”.



Henrique Fogaça, voltou a falar sobre o tratamento medicinal que sua filha realizada à base de maconha. Retirado da cannabis, o remédio é alvo de muitas polêmicas ainda. “Esse remédio mudou a vida da minha filha”, contou o cozinheiro e jurado do MasterChef.

Ele anunciou que em 2022 inaugurará um instituto de pesquisas de CBD em São Paulo. A filha de Fogaça, Olivia, de apenas 14 anos, nasceu com uma síndrome rara que lhe causava até 20 convulsões diariamente e mal conseguia falar. Com três anos de tratamento, a melhora é visível.

“Tem dias que ela não tem convulsão nenhuma, nada. O canabidiol está lhe trazendo a percepção do mundo”, relatou Fogaça. Com o instituto, o cozinheiro almeja “desmistificar o mito de que o uso da planta só favorece o tráfico”.


Em agosto deste ano, Fogaça postou fotos da filha e explicou o tratamento. “Pra quem não conhece essa é minha linda filha especial Olivia que tem 14 anos de idade, ela não fala, se alimenta por uma sonda, e vivia por tempo integral em uma cadeira de rodas. Ela nasceu com uma síndrome rara e durante anos procurei descobrir o que ela tinha, mas até hoje a medicina tradicional não conseguiu me passar um diagnóstico palpável.”, iniciou Fogaça.

“Há 3 anos ela vem usando o óleo medicinal chamado CBD que é extraído da planta Cannabis Sativa mais conhecida como ‘Maconha’. E digo pra vocês que graças a planta “sagrada” ela está cada dia melhor, com um semblante de paz, de alegria, sorrindo e sentindo os pequenos prazeres da vida como poder se alimentar pela boca, ficando em pé com ajuda de um aparelho específico para as pernas e dia após dia evoluindo”, contou Fogaça.

Carioca ganha bolsa para jogar Fortnite por universidade na Flórida

Artigo Anterior

Mãe se emociona com casal que acalmou o filho estressado durante o voo em gesto gentil

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.