ColunistasAmorRelacionamentos

Foi pior, porque acreditei…

FOI PIOR PORQUE ACREDITEI FOTO DE CAPA E FOTO 01

Só quem já passou por um relacionamento doentio sabe o poder opressor que ele tem mesmo em pessoas emocionalmente maduras. Às vezes perdoamos demais ou fingimos não enxergar certas atitudes preocupantes em nossos parceiros.



Algumas pessoas podem achar certos deslizes comuns e outras insistem em procurar explicação ou mesmo se culpar pelos erros do outro.

Quando te aceitei de volta, recuperou o seu espaço na minha vida. Só te pedi para que daquela vez a gente fosse diferente, porque eu não queria que desse errado de novo, entende? E você jurou que seria, garantiu que havia aprendido a preservar o que a gente tinha de bom e eu acreditei.

Você chegou pedindo para reatar durante uma semana turbulenta prometendo ser a paz que me faltava e eu cedi, mesmo com todo mundo dizendo que era loucura, mesmo com todas as provas que eu já tinha, abri minha casa, meu corpo e minha alma pra você entrar de novo porque eu sentia que dessa vez podia dar certo, sabe? Porque eu achei que você tinha mudado. Mas estava enganada.


FOI PIOR, PORQUE ACREDITEI - FOTO DE CAPA E FOTO 01

Não demorou muito pra rotina voltar, com ela vieram, também, os gritos e as brigas. De repente as suas atitudes voltaram a me machucar e todo aquele pesadelo engoliu o meu sonho de final feliz. Eu tinha confiado, entende?
Havia lhe dado mais um voto de confiança porque eu acreditava na gente, acreditava que o nosso amor, pelo menos ele, era de verdade, mas aquela história só estava me desgastando. Você ainda era o mesmo imaturo. Só que eu já não chorava tanto quanto antes. Cada ferida fazia com que eu sentisse menos pena de mim e mais raiva de você.

Aquilo não estava certo. Só tentava entender onde é que eu estava com a cabeça quando achei que você era digno de mais uma tentativa minha. Não era, nunca foi. Eu não precisei dizer nada, estava escrito na minha testa e você soube ler, melhor assim. Você ainda era o mesmo, mas nesse tempo eu acabei descobrindo que eu já era outra e sendo outra, não poderia permanecer nas coisas que não evoluíram junto de mim. Deixar alguém que a gente ama é coisa mais dolorosa que existe, não descarto a sensação do abandono, mas ir embora querendo ficar, é horrível!


Hoje, compreendo que amor não morre como eu achava que morria, não some e nem acaba como achávamos e contávamos pra qualquer pessoa que perguntasse por nós.

Nossa história acabou. Eu sei que a melhor coisa a ser feita foi desistir da gente, desistir de machucar, desistir de tentar organizar a bagunça que fizemos em nós. Viramos campo de guerra – chegou ao fim e que agora entramos em batalha com nós mesmos pra tentar esquecer o que vivemos.

Mas eu quero te dizer, com toda certeza do mundo, que o amor não se acaba. O amor se eterniza. Ainda somos nós antes de deixarmos de ser e depois somos mais um pouco em um completo anseio de nunca deixarmos de ser amor. E somos de novo, pra sempre.

Até não ser mais nada. Sendo. Se foi amor, ainda é. Não é preciso fingir que está tudo ok e espalhar sorrisos falsos para qualquer um ver. Ela vai se curar. E, uma vez que estiver pronta, não vai viver no passado. Não vai se lamentar por conta do garoto que a machucou. Deixar esse amor partir foi um processo de amor próprio e de muito crescimento, porque entendi que se não soma, melhor sumir.


Desapeguei do que não conseguia e entendi que mesmo que a gente ame alguém é preciso abrir mão se não existem mais motivos pra ficar. Encontrei mais alguns sinônimos para o amor. Doar, compartilhar, somar e não completar.

Comecei a discordar daquela frase que me disseram um dia: ”você precisa encontrar a metade da sua laranja”, saquei que não se trata de encontrar a metade pra se sentir completo porque eu nunca estive pela metade – apesar de se sentir assim em alguns casos – mas o importante mesmo é se sentir livre e entender que não existem metades perdidas por aí.

Precisamos mesmo é de alguém que some e ponto. Por mais doloroso que seja, não vale a pena deixar de viver por alguém que não te trata bem e não te respeita. As respostas sobre o que vêm depois, vamos ver, quando descobrir conto para vocês. Mas, digo não aceitem promessas se não vierem acompanhadas com atitudes, amor só faz bem! Insistimos em coisas incertas na busca de respostas concretas, mas infelizmente elas não existem.

Permita-se ser você mesmo sem medo de magoar quem já se cansou de fazer isso com você.


Como manter o ânimo diante das adversidades…

Artigo Anterior

Não me venha com desculpas tortas!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.