3min. de leitura

Foque em metas, celebre as pequenas conquistas e ignore as críticas que não agregam

A partir de 2019, não permita que o medo das críticas o impeça de tentar algo novo. Encare aquele desafio que há tempos você procrastina!

Às vezes, deixamos de experimentar, de aprender ou de viver algo novo por medo do olhar de reprovação dos outros. E sabe o que é pior? No geral, nós nos intimidamos com o julgamento de pessoas que não querem o nosso bem. São essas pessoas que, muitas vezes, exercem um certo controle sobre as nossas vidas, ainda que não tenhamos consciência disso. Ficamos tão focados nas possíveis críticas alheias que preferimos nos manter dentro do casulo.


Eu penso muito sobre como seríamos incríveis se mantivéssemos aquele mesmo espírito ousado que tínhamos quando éramos bebês. Graças àquela ousadia, podemos andar, correr e, muitos se tornam maratonistas mundialmente conhecidos. Tudo isso porque os bebês não se importam se as pessoas estão sorrindo das quedas deles quando tentam dar os primeiros passinhos. Eles têm um objetivo claro que é conseguir ficar de pé e, posteriormente, conseguir andar. Eles não se sentem inadequados quando caem, eles persistem até conseguir o que desejam, indiferentes ao que pensam deles.

Eu desejo, para você e para mim, que possamos ter paciência com o nosso ritmo. Que possamos entender, de uma vez por todas que, mesmo quando algo não sai como idealizamos, nós sempre aprendemos muito quando enfrentamos um desafio.

Qualquer coisa que fazemos fora da nossa zona de conforto nos transforma, capacita, aprimora e nos empodera. A questão é que só consideramos sucesso aquilo que é considerado excelente aos olhos dos outros.


Que possamos celebrar as nossas conquistas, não importa o quão pequenas elas sejam aos olhos dos outros. Que o meio quilo que emagrecemos seja celebrado, não apenas os 15. Que os dez minutos de caminhada sejam reconhecidos, não apenas os 60. Que a sua única página de um livro lida seja reconhecida, não apenas o livro inteiro. É isso, as nossas conquistas grandes são o somatório de pequenos esforços. Eu digo pequenos esforços, mas isso é muito relativo pois, para um depressivo levantar-se da cama e andar 10 minutos é algo grandioso, entende?

Por fim, que possamos colocar aquilo que o Padre Fábio de Mello aconselha:

Só dê ouvidos a quem o ama. Ignore e, dentro do possível, não permita a intromissão de pessoas em sua vida se elas não têm a intenção de agregar. Feliz ano novo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / mettus






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.