Notícias

Forbes: Fortuna de Luciano Hang, da Havan, sobe 78% em um ano, a R$ 22,6 bi

Foto: Facebook
Forbes Fortuna de Luciano Hang da Havan sobe 78 em um ano a US 48 bi site

O dono da varejista Havan, Luciano Hang, 59, ganhou R$ 9,9 bilhões em um ano, de acordo com o ranking de bilionários da Forbes, divulgado nesta terça-feira (5). Hang é conhecido por ser grande apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em 2021, o empresário catarinense tinha patrimônio de R$ 12,7 bilhões, valor que saltou 78% em 2022, para R$ 22,6 bilhões.

Na lista de brasileiros mais ricos, ele ocupa hoje a décima posição. O ranking brasileiro é liderado por Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev.

O foco da Havan é na venda de produtos em lojas físicas, em vez de compras online. Segundo a Forbes, a rede emprega cerca de 20 mil pessoas em 155 cidades, a maioria em cidades pequenas e médias.

De acordo com a revista, a empresa gerou R$ 8,9 bilhões de receita em 2020.

Altos e baixos da fortuna

Desde quando Hang estreou na Forbes, em 2019, seu patrimônio sofreu altos e baixos. Em 2019, ele tinha R$ 10,3 bilhões, que subiram para R$ 16,9 bilhões em 2020.

Em 2021, o valor caiu para R$12,7 bilhões. Já neste ano, Hang conseguiu aumentar a fortuna e superar o valor que tinha em 2020, com R$ 22,6 bilhões.

Bolsonarista, Hang desistiu de concorrer ao Senado

O bilionário ficou bastante conhecido por ser um dos maiores apoiadores de Bolsonaro, desde a campanha eleitoral de 2018.

Ele era cotado para disputar uma vaga ao Senado por Santa Catarina nas eleições deste ano, e aparecia bem posicionado nas pesquisas de intenções de votos. Na semana passada, porém, retirou seu nome da disputa.

Hang também foi cotado para ser vice em chapas para o governo estadual com o atual prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), ou com o senador Jorginho Mello (PL).

Entre os mais ferrenhos dos bolsonaristas, Hang ficou marcado por suas roupas nas cores verde e amarelo, em referência à bandeira do Brasil, e por ser uma voz da direita.

No ano passado, o empresário foi um dos convocados pela CPI da Covid para prestar esclarecimentos aos senadores sobre suas posições durante a pandemia de coronavírus —ele era defensor do uso do tratamento precoce, sem qualquer eficácia comprovada no combate à doença.

Na ocasião, Hang foi evasivo em seu depoimento e driblou as perguntas feitas pelos parlamentares sobre a operadora de saúde Prevent Senior, que se tornou alvo de investigação sob a suspeita de cometer irregularidades na pandemia, inclusive ter ocultado inicialmente a causa da morte da mãe do empresário, que morreu por covid-19 em fevereiro do ano passado.

Assim como Bolsonaro e outros políticos bolsonaristas, Hang também já teve seu perfil no Twitter suspenso, e tem o hábito de processar jornalistas e aqueles que o criticam.

0 %