publicidade

A força de vontade é um recurso ilimitado!

A força de vontade é um recurso limitado! É um assunto que vai contra a corrente né? Quantos de nós acreditam que o insucesso dos nossos objetivos é por falta por força de vontade né? Quando se trata de alimentação e de peso então…ih, dá pano pra manga!



Aprendi com a Psicologia Positiva que a força de vontade é necessária, mas não é o fator principal. Ela pode ser uma impulsionadora, mas pra gente conseguir sustentar um comportamento e as nossas atitudes por exemplo, não podemos contar com ela, simplesmente porque ela se esgota. E aí você me pergunta, mas então como que faço pra “chegar lá” (chegar onde eu desejo)?

Como falei, podemos usar sim a força de vontade para dar aquele pontapé inicial que é muito importante, mas pra que haja sustentação é preciso SIMPLIFICAR. Sim, quando a gente simplifica o que a gente tem que fazer, não temos desculpas pra deixar de cumprir a meta (é claro que se você quiser criar desculpas, vai encontrá-las em qualquer lugar). Pensando em alimentação, bem estar, atividade física, vou dar alguns exemplos de como simplificamos:

– Se você tem preguiça de comer frutas, quando comprá-las, descasque e pique e já deixe na geladeira.


– Eu adoro suco verde pelas manhãs e percebi que gastava muito tempo preparando quando tinha que lavar as verduras e bater no liquidificador. Resolvi simplificar: Uso um dia a cada 2 semanas para comprar, lavar e bater no liquidificador e coloco em forminhas de gelo. Assim, quando acordo é só bater 2 gelinhos com um pouquinho de água. Gasto menos de 3 minutos!

– Para atividade física é a mesma coisa: eu não deixo nada interferir. Aquele horário é sagrado, então já acordo e visto a roupa que eu vou treinar. Porque se eu deixar pra parar antes, decidir a roupa que vou (os pensamentos questionadores começam a surgir: Você vai mesmo? Você já vai todos os dias, hoje é melhor não ir hein?) Não dou chance pra eles. Já deixo a minha rotina encaixadinha pra só ir!

– Eu tinha preguiça de cozinhar à noite porque é um momento que eu me sinto cansada. Tiro 1 dia da semana pra pensar (mais ou menos) no que vou fazer. Ou seja, se planejei fazer frango, já descongelo no final da tarde e já tempero. O que sobra, fica para o almoço do dia seguinte, o que me economiza tempo e não saio comendo o que vejo pela frente, desesperada. Até mesmo porque sei o que vou fazer. Porque se eu deixasse para pensar na hora da fome…Ih, aí você já viu né?


– Tenho deixado os molhos de tomate, carne e de peixes congelados. Assim, na hora de cozinhar é só tirar do congelador. Eles podem ficar no congelador até 30 dias.

– Eu medito todos os dias quando acordo e antes de dormir. E eu já criei o hábito, eu medito na minha cama, sem precisar de nenhum aparato. Eu acordo, sento na minha cama e medito. EU SIMPLESMENTE NÃO TENHO DESCULPAS. É só fazer.

Na verdade simplificar é planejar! Dedicamos um momento pra deixar tudo mais fácil depois. E assim fica fácil cumprir as nossas metas e seguir aquilo que a gente deseja.

Mas mais do que simplificar e planejar é necessário agir. O que tenho percebido é que as pessoas querem uma mudança, mas não querem se esforçar pra que ela aconteça. Ou seja, querem uma fórmula mágica de fora pra dentro. Não adianta ter um grande professor ou a melhor técnica do mundo se você não se propõe a fazer a sua parte, que na verdade é responsável por 70% do resultado. Por então, essa fórmula se chama AÇÃO!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.