Notícias

Funcionários de igreja do pastor Valdemiro Santiago entram em greve

Valdemiro santiago pastor

Segundo os grevistas, a igreja atrasa salários e vale-alimentação, além de não depositar parcelas do FGTS dos trabalhadores.



Funcionários da Igreja Mundial do Poder de Deus decretaram greve nesta quarta-feira (10/11). Fundada pelo pastor Valdemiro Santiago, a instituição religiosa vem sendo acusada de não cumprir com acordos trabalhistas.

Segundo os grevistas, o templo atrasa salários e vale-alimentação, além de não depositar parcelas do FGTS dos trabalhadores.

Encabeçado pelo Sindicato dos Radialistas do Estado de São Paulo, o movimento afirma em nota que a situação vem se arrastando a tempos sem solução. Segundo os organizadores, a igreja afirmou que iria regularizar a situação em diversas reuniões, mas não cumpriu com o combinado.


Operadores de áudio e imagem, jornalistas e trabalhadores administrativos da empresa estão entre os que pararam.

Ainda não há acordos nem data para terminar o movimento. A igreja banca os programas apresentados por Santiago na tevê. Com a paralisação, apenas reprises estão sendo transmitidas no canal da instituição.

A igreja afirmou que não falaria sobre o caso. O espaço segue aberto.

Proprietária de um imóvel em São Vicente (SP), a J.F. relatou em processo, de agosto deste ano, que Valdemiro Santiago teria recebido uma quantia milionária do templo que comanda. Segundo o juiz do caso, há fortes indícios de que a instituição religiosa, fundada por Valdemiro, estaria transferindo seu patrimônio para o apóstolo. A igreja foi criada em 1998 e teria repassado a ele mais de R$ 1,2 milhão só no decorrer de 2020 – ou seja, mais de R$ 100 mil por mês.


Outra acusação é que a instituição de Valdemiro não seguiu as medidas sanitárias vigentes durante o período crítico da segunda onda da pandemia, registrada no começo deste ano em todo o país.


Vanessa da Mata registra boletim de ocorrência na Bahia após ser intimidada por empresário

Artigo Anterior

Autor confirma ajustes em novela global após morte de Marília Mendonça

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.