Pessoas inspiradoras

Garçonete humilhada, que recebeu mais de R$ 11 mil em doações, doa dinheiro para caridade!

6 capa Garconete humilhada que recebeu mais de R11 mil em doacoes doa dinheiro para caridade

Assim que a garçonete explicou aos clientes que estava prestes a se encerrar o horário estipulado pelo local, eles simplesmente humilharam a moça, fazendo questão de dizer que ela não merecia nenhuma gorjeta.



A pandemia tem mudado completamente a forma como o comércio tem funcionado. Sabe-se, a partir de estudos, que a principal forma de contaminação e disseminação do vírus é através do ar, por gotículas de saliva. Várias vezes em que houve um surto, restaurantes e locais fechados foram tidos como “ponto zero” de disseminação.

Pensando nisso, os donos do bar Glenbrook Brewery, em Morristown, nos Estados Unidos, estabeleceram em 1h30 o tempo que os clientes poderiam ficar no estabelecimento. Além disso, todos os lugares só poderiam funcionar com cerca de 50% da capacidade, o que reduzia drasticamente a quantidade de clientes.

A garçonete Beth, trabalhando na cervejaria, precisou passar por uma situação extremamente constrangedora ao simplesmente fazer o seu trabalho. Alguns clientes sentaram-se e começaram a consumir os produtos no local, e quando faltavam dez minutos para acabar o tempo de consumação, ela os avisou.


Eles imediatamente demonstraram insatisfação e disseram que estavam muito chateados com aquela informação. Mas Beth disse que não tinha o que fazer, eram regras da casa, e eles não queriam arriscar levar uma multa por deixar que os clientes passassem do tempo previamente estabelecido.

O proprietário do local, Heath Traber, conta que ele tão gosta de pedir que os clientes se retirem, mas como estavam funcionando com metade da capacidade, queriam que todos os clientes se divertissem. Como a fila fora do bar estava grande, eles fixaram esse tempo, e já avisavam os clientes antes mesmo que começassem a consumir.

O grupo decidiu que não daria gorjeta para a garçonete e a humilhou publicamente. A situação acabou repercutindo no local e todos se solidarizaram com a situação. Depois do ocorrido, inúmeros clientes decidiram doar dinheiro para Beth, que chegou a arrecadar R$ 11 mil.

Agradecida e emocionada, a garçonete também entrou na corrente do bem. E o plano é dividir com os outros servidores e doar o restante para a comunidade. Todos acharam a manifestação impressionante, e ela decidiu doar tudo para caridade.


“Não somos mães velhas”: mulheres que tiveram filhos depois dos 35 se dizem “mais preparadas”

Artigo Anterior

Faxineira atacada pelo ex-patrão com ácido teme perder visão de um olho: ‘Não consigo enxergar’

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.