Família

Garoto cria aplicativo para se comunicar com irmã incapaz de falar

Capa Garoto cria aplicativo para se comunicar com irma incapaz de falar

O lindo gesto partiu de um adolescente que queria conversar com sua irmã e agora é um aplicativo gratuito que pode ajudar várias outras pessoas!



Archer Calder, um adolescente norte-americano, cresceu com uma relação diferente com sua irmã. Por todos os anos que passaram juntos, o garoto queria aprofundar a proximidade com ela, saber do que gostava, o que a encantava no mundo. Não é que sua irmã Della fosse uma pessoa extremamente fechada, é que a garota nasceu com uma condição rara, a síndrome de Bainbridge-Ropers, que a impede de estruturar frases e verbalizar palavras.

Mesmo com essa limitação física, Della e Archer sempre foram muito unidos, e foi por conta dessa proximidade que o garoto se dedicou à criação de um aplicativo que o ajudasse a se comunicar com a irmã, mesmo com sua deficiência!

Ele e a família já haviam usado outras aplicações digitais para tentar se comunicar com a menina, mas muitas não operavam de forma clara ou eram caras demais para manter por muito tempo.


No site de seu empreendimento, Archer escreve que seu aplicativo é uma opção mais em conta para quem precisa facilitar a comunicação entre pessoas verbais e não verbais. Em seu site está escrito, em destaque, que o serviço é gratuito e sempre o será.

Perguntado se teria recebido alguma influência externa para criar o aplicativo, além do amor pela irmã, o menino diz que não. Durante todo o processo, foi guiado pela vontade de consertar e atender a uma demanda que ele percebeu em primeira mão que não estava sendo assistida.

2 Garoto cria aplicativo para se comunicar com irma incapaz de falar

Direitos autorais: reprodução YouTube/Upworthy.

Na produção do aplicativo, Archer pôs em prática algumas habilidades tecnológicas de longa data: codificação e programação digital. O rapaz diz sempre ter se interessado pela criação de programas de computador.


Archer conta ao canal de notícias online Upworthy que conseguir se comunicar com a irmã da mesma forma que fala com qualquer outra pessoa sempre foi um sonho seu, já que durante a infância dos dois as trocas ficaram muito limitadas e, usando o aplicativo ele, sentia que conversava com Della com a mesma tranquilidade e facilidade dos diálogos com pessoas sem limitações verbais. Quando foi testar a funcionalidade do aplicativo com ela, foi a primeira vez que ele a entendeu claramente.

O garoto, que é o mais velho da família, fundou a “Freespeach” (traduzindo para o português, liberdade de fala) e no site do empreendimento reforça sua inspiração para tudo: poder ter uma conversa franca e sem muitos esforços com sua irmã, apenas conseguir trocar ideia e entender como ela vê o mundo.

No site da “Freespeach”, que é decorado com várias fotos de Della, Archer escreve que a visão para seu produto foi a criação de uma alternativa gratuita para os caros aplicativos que já existem para esse tipo de necessidade. Sua ideia era criar um teclado universal estático para os não verbais, assim como Della, permitindo a experiência do usuário mais eficiente. Chaves personalizadas também estão incluídas, mas o aplicativo vem pré-carregado com um vocabulário extenso.

E outro diferencial que o menino aponta em seu site é que a “Freespeech” funcionará em qualquer dispositivo que tenha uma conexão com a internet. Basta acessar o aplicativo e começar a falar. A plataforma também foi planejada para permitir contribuições dos usuários desse vocabulário, que está dando palavras a quem não consegue ter de outra forma.


3 Garoto cria aplicativo para se comunicar com irma incapaz de falar

Direitos autorais: reprodução YouTube/Upworthy.

Desde que o aplicativo começou a ser testado com Della, sua principal consumidora, segundo Archer, o garoto e a família já puderam notar uma diferença em seu comportamento, de quando usa o app e quando não o usa. Quando usa o “Freespeach”, Della se torna uma pessoa mais comunicativa, que deseja compartilhar com todos o que gosta, o que está vendo e conversar com os demais.

Tia é criticada pela família por dar fórmula à sobrinha recém-nascida: “Acho que fiz o certo”

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.