Família

Gestante prende placa às costas ao andar de moto: “Cuidado, estou grávida e preciso trabalhar”

Capa Gestante prende placa nas costas ao andar de moto Cuidado estou gravida e preciso trabalhar
Comente!

Embora algumas pessoas possam só ter visto graça em seu ato, a mãe diz que fez a placa para pedir mais segurança nos seus trajetos.

Não existem limites para uma mãe assegurar a segurança de sua família! Existem até casos de mulheres despreocupadas que, depois que nascem seus filhos, se tornam superprotetoras, abandonando, ao menos por um tempo, a natureza inconsequente.

E mesmo que a criança ainda esteja no ventre, as mães não medem esforços para garantir a segurança de sua prole! Os cuidados pré-natais, com a alimentação, são apenas alguns dos cuidados que uma mãe pode ter para se transformar numa casa segura para o seu bebê.

Mas como tentar se proteger dos maus externos? O que uma mãe pode fazer para que o mundo onde seu bebê irá nascer seja mais seguro?

A mãe deste caso certamente pensou em uma saída bem criativa!

Uma mulher encontrou uma forma inusitada de chamar a atenção dos motoristas, em Três Lagoas (Mato Grosso do Sul). Ela percorreu a cidade com um cartaz nas costas, enquanto andava como passageira na garupa de uma moto, com a seguinte frase: “Cuidado. Estou grávida e preciso trabalhar! Muito Obrigada. Mamãe do Oliver agradece!”.

A dona da mensagem diferenciada é Luana Bigas, uma mulher grávida de 8 meses que explicou que a frase é um aviso para os motoristas da cidade, que segundo ela, muitos são imprudentes ao volante.

Dessa forma, para garantir mais segurança para ela, o marido e o bebê, decidiu percorrer ruas e avenidas treslagoenses com o cartaz às costas, pedindo mais segurança no trânsito, principalmente para quem está levando uma vida dentro de si e ainda precisa ir atrás do seu sustento.

Em suas redes sociais, Luana fez uma publicação sobre o uso do cartaz, na qual disse que, embora algumas pessoas tenham achado engraçada a sua atitude, ela só a fez porque o trânsito na sua cidade andava muito perigoso, o que outros moradores poderiam atestar, como ela disse no post.

Luana relatou um acontecimento quando estava na garupa do marido, voltando do trabalho. Seu esposo, que pilotava a moto, fez o certo e diminuiu a velocidade quando se aproximaram de uma valeta, para reduzir o impacto. No entanto, Luana disse que um “ser”, o motorista de um carro, chegou próximo demais da lateral da motocicleta em que ela e o marido estavam, quase os obrigando a subir na calçada. Não bastasse a indignação pelo ato, o motorista errado ainda gritou com a dupla na moto, dizendo que “estava indo devagar demais”.

Com isso, Luana reforçou mais ainda a ideia de sua placa de segurança. Segundo a mãe, ela usaria os dizeres até pregados na testa, se isso conscientizasse os condutores da sua cidade sobre o respeito que deve reinar no trânsito.

A mulher complementou seu desabafo dizendo que nem todas as pessoas têm a opção de ficar em casa, pois precisam sair para trabalhar, o que implica estar na rua e se sentir seguras. Luana pediu mais empatia!

O apelo de Luana ganhou as redes sociais, atingindo cada vez mais pessoas, gestantes ou não, que se comoveram com sua ação para, quem sabe, conseguir andar com mais segurança pelas ruas, tanto por ela quanto pelo pequeno Oliver, ainda na sua barriga.

Uma internauta comentou em sua postagem que, de fato, o tráfego na cidade estava intenso e desregrado, apenas uma intervenção divina poderia garantir segurança. Outra disse que a falta de respeito com os motociclistas é um problema gravíssimo no trânsito.

Comente!

Seus ossos foram formados no ventre de sua mãe, e até isso será cobrado dela na velhice

Artigo Anterior

Permitiram que ele se sentasse no avião ao lado do dono deficiente. E se comportou melhor que uma criança!

Próximo artigo