Notícias

Golpe da fruta: cliente pagou R$ 1.200 por bandeja no Mercadão de São Paulo

golpe da fruta capa

Nas últimas semanas, pessoas nas redes sociais têm relatado uma espécie de golpe que está ocorrendo no Mercadão de São Paulo. As vítimas, em geral turistas, revelam que pagaram entre R$ 100 e R$ 1.200 por bandejas de frutas que, às vezes, são, inclusive, adulteradas.

Os relatos anônimos feitos nas redes indicam o modus operandi dos comerciantes acusados de golpe. Eles dão frutas para os turistas experimentarem e depois os coagem a comprar uma quantidade ínfima das iguarias por um valor altíssimo.

“Sou da Baixada Santista, fui conhecer o famoso sanduíche de mortadela, mas fui atraída para experimentar um abacaxi por um vendedor, uma delícia, caí no golpe. Ele falou o preço de 100 gramas e não o quilo. Quando passei o cartão, foi quase R$ 70”, disse uma das vítimas em suas redes sociais.

De acordo com a fala dos vitimados pelo golpe, os comerciantes pressionam de forma quase agressiva os consumidores e até xingam aqueles que recusam a oferta. Um turista afirma que gastou R$ 1.000 e sua sogra gastou R$ 1.200 nesse tipo de compra.

“Trata-se de oferta enganosa e abusiva a abordagem do modo como é feita e, se houver ofensas ao consumidor, pode ser até crime”, afirmou o diretor-executivo do Procon-SP, Fernando Capez. “O golpe está sendo monitorado pelo Procon. Se alguma das vítimas reclamar no site do Procon-SP nós iremos multar o estabelecimento”, completou.

O Mercado de São Paulo se posicionou afirmando que vai orientar os comerciantes para que esse tipo de prática não ocorra mais.

“A concessionária realiza reuniões rotineiras com os responsáveis pelas bancas de frutas, orientando e advertindo sobre as boas práticas a serem observadas por todos, bem como, advertindo das consequências do não cumprimento do Regimento Interno, do Contrato firmado e da legislação em vigor”, disse a empresa.

0 %