Comportamento

“Golpista do Tinder” perde R$ 34 mil ao cair em golpe

capa site Golpista do Tinder perde R 34 mil ao cair em golpe

A internet entrou em polvorosa depois que a notícia de que o “Golpista do Tinder” foi vítima de um golpe começou a circular.

“Quem com ferro fere, com ferro será ferido”, “aqui se faz, aqui se paga”, quantas frases de efeito sobre consequências dos seus atos você já ouviu seus pais e outros familiares falarem? A ideia de que o próprio Universo se encarrega de acertar as contas com quem faz “o mal” também é uma máxima muito difundida.

De fato, em muitos momentos as pessoas realmente esperam que alguma resposta – mesmo que divina – se encarregue de nivelar as relações. Aquela pessoa sem talento que conquistou um cargo elevado, a riqueza que fica destinada apenas a quem já é de família tradicionalmente abastada, e inúmeros outros processos sociais que, além de despertarem certo tipo de inveja, também fazem com que nosso espírito “Robin Hood” fique em alerta.

Essa espécie de justiça espiritual ou divina que esperamos que passe por algumas pessoas nem sempre acontece, não é mesmo? Mas, em alguns momentos, sentimos o prazer de desfrutar de notícias que mostram algum tipo de acerto de contas acontecendo com alguns indivíduos. Esse é o caso de Simon Leviev, apontado como o “Golpista do Tinder” e que chegou até mesmo a ganhar um documentário homônimo da Netflix.

Suspeito de aplicar golpes no formato Ponzi em suas vítimas, que conhecia majoritariamente através do Tinder, Simon acabou sendo protagonista de um dos documentários que mais estão em alta no momento. Mas, segundo o TMZ, ele e a atual companheira acabaram se tornando vítimas também de um esquema de fraudes. Ao tentar conseguir um selo de verificação no Instagram, Leviev teria enviado dinheiro a um casal que sequer trabalha no ramo.

O caso aconteceu no dia 24 de fevereiro, quando uma mulher – que não teve o nome divulgado – entrou em contato com o israelense oferecendo ajuda para que ele conseguisse o selo de verificação, aquele azul que fica ao lado do nome dos usuários. A mulher supostamente teria informado que o marido trabalhava no Instagram, e que poderia facilitar esse processo.

2 Golpista do Tinder perde R 34 mil ao cair em golpe

Direitos autorais: reprodução/ redes sociais

Simon chegou a fazer uma chamada de vídeo com ele, e o homem estaria até mesmo em um cenário parecido com a Meta, empresa que gerencia a rede social. Para realizar esse processo, o casal pediu cerca de R$ 34 mil, movimentação bancária identificada como suspeita pela produtora de Hollywood Gina Rodriguez, com quem o israelense tinha assinado um contrato.

Rodriguez decidiu investigar o caso, e acabou descobrindo que tudo não passava de um golpe, já que o Instagram jamais cobra valor algum para verificar contas de pessoas famosas e de influenciadores digitais. Mas assim que a descoberta veio à tona, o casal já tinha apagado os perfis das redes sociais e recebido o dinheiro, deixando o homem no prejuízo.

Pouco tempo depois, Simon acabou conseguindo a verificação na conta do Instagram, mas excluiu suas contas depois que o documentário “O Golpista do Tinder”, da Netflix, acabou tomando proporções inimagináveis. As vítimas afirmam que seguem em busca de justiça, e na internet um fundo foi aberto para que possam receber doações, dinheiro destinado ao pagamento das dívidas que ele fez com que contraíssem.

Processos

Com a repercussão do documentário, informações da NBC atestam que a família Leviev – a verdadeira, neste caso – entrou com um processo contra Simon, por ele alegar ser filho de Lev Leviev, um magnata de diamantes. Era justamente assim que conseguia enganar suas vítimas, se passando por uma pessoa altamente influente e rica, que estava passando por problemas de segurança dadas suas condições financeiras.

O advogado da família, Guy Ophir, ainda afirmou que esse era o primeiro de inúmeros processos que eles abririam contra Simon, e que na próxima etapa vai entrar com uma ação monetária contra ele e qualquer outra empresa afiliada que trabalhe com ele. Para ele, qualquer empresa que tentar capitalizar esse esquema será processada.

A filha de Lev, Chagit Leviev, disse em um comunicado que Shimon Hayut – verdadeiro nome de Simon Leviev – é uma fraude, que usou o nome da família para explorar e enganar suas vítimas, tirando delas milhões de dólares, não tendo nenhuma relação com a família e muito menos com a empresa LLD Diamonds.