Comportamento

Governo venezuelano informou que enviará mais três caminhões com oxigênio para RR e AM

A Região Norte do país tem sofrido com a falta de oxigênio desde o começo do ano.



Desde o fim de 2020, o estado do Amazonas tem sofrido com a falta de oxigênio nos hospitais. Em janeiro, a capital do estado, Manaus, viveu uma crise no sistema de saúde, que causou a morte de muitos pacientes, fazendo com que amigos e familiares fizessem pedidos de doação através das redes sociais.

Diversas campanhas foram criadas e muitos famosos e artistas se juntaram para comprar e enviar cilindros de oxigênio para a região, levando uma grande ajuda para a população. O governo também enviou cilindros.

Por conta da crise, mais de 400 pacientes precisaram ser transferidos para outros estados, a fim de receber tratamento. A meta, segundo apontado pelo G1, é enviar 1,5 mil doentes para outras localidades.


O consumo diário de oxigênio no Amazonas é de cerca de 80 mil metros cúbicos. A quantidade mais do que duplicou, se comparada à de antes da pandemia, quando a média era de 30 mil por dia.

Além disso, cemitérios ficaram lotados e precisaram instalar câmaras frigoríficas para armazenar os corpos dos mortos.

O portal de notícias apurou que o estado terminou 2020 com pouco mais de 200 mil casos e 5,2 mortos. Em janeiro de 2021, foram registrados mais de 65 mil casos e 2,8 mil mortes, um número impressionante, que mostra a força do vírus no Amazonas.

A grave situação do estado chamou a atenção de governos internacionais e mobilizou ajudas de outros países.


Um deles é a Venezuela que, em janeiro, enviou caminhões com oxigênio para Manaus. No dia 19 de janeiro, os insumos adquiridos pela White Martins chegaram e foram direcionados ao abastecimento de unidades de saúde de Manaus.

Na última terça-feira (2), o presidente do país, Nicolás Maduro, anunciou, através de seu perfil no Twitter, que enviaria mais três caminhões com carregamento de oxigênio para os estados de Roraima e Amazonas:

Direitos autorais: reprodução Twitter/@NicolasMaduro.

Além disso, o estado receberá uma balsa contendo 90 mil metros cúbicos de oxigênio. A balsa partiu de Belém (PA), no sábado (30), e deve chegar a Manaus em até dez dias.


Compartilhe a notícia em suas redes sociais!

Homem que trocou a mulher pela amante horas antes de ser intubado tem alta da UTI-Covid

Artigo Anterior

BBB21: Karol Conká atribui comportamentos com Lucas a trauma com o pai: “Me passei”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.