Grávida com covid-19, que deu à luz em coma, curou-se e abraçou a filha pela primeira vez

4min. de leitura

As complicações do coronavírus fizeram com que Angela Primachenko, de 27 anos, entrasse em coma induzido, mas ela foi acordada depois de dez dias e pôde ver pela primeira vez o rosto de sua filha. Um momento muito emocionante!



Angela Primachenko, uma terapeuta respiratória russa que vive nos Estados Unidos, enfrentou uma grande luta em sua vida para conhecer a filha e poder estar ao seu lado. Angela recebeu o diagnóstico de covid-19 no dia 24 de março, quando estava na 33ª semana de gravidez de uma menina.

Seu caso era muito sério, e depois de uma semana ela já estava internada no Legacy Salmon Creek Medical Center, em Vancouver, Washington, onde foi colocada em coma induzido e respirando com ajuda de ventilador, de acordo com o reportado pelo Daily Mail.

Para preservar a saúde da mãe e da filha, a melhor opção era que o parto fosse realizado com Angela ainda em coma, e assim aconteceu, no dia 1º de abril, várias semanas antes do previsto. No entanto, ainda que o quadro não fosse o mais positivo, as coisas ocorreram muito melhor do que o esperado.


No dia 6 de abril, os médicos decidiram tirar Angela do coma e, quando ela acordou, descobriu que Ava, sua filha, já tinha nascido por parto induzido.

A notícia confortou o coração da mãe, mas ela ainda precisou ficar nove dias afastada da menina até ser comprovada sua cura, o que aconteceu em 15 de abril, depois de dois testes para covid-19.

O momento do tão esperado encontro das duas foi muito celebrado por Angela, que documentou toda a trajetória de sua internação em seu perfil no Instagram, sempre agradecendo à comunidade pelo apoio.


Pelos stories, ela também aproveitou para agradecer à equipe do hospital, que trabalhou muito para salvar sua vida e cuidar de sua filha enquanto ela ainda não podia fazer isso.

Angela e seu marido David escolheram o nome Ava para a filha porque ele significa “sopro da vida”, de acordo com entrevista ao Wilx. A menina nasceu sem a doença.

Toda a família está livre do vírus, inclusive a outra filha do casal, Emily, de 11 meses. Agora poderão conviver juntos, com tranquilidade, para comemorar muitas coisas boas.

Apesar de todas as dificuldades que enfrentou, Angela é grata por ter conseguido se recuperar e dado à luz uma menina saudável e muito amada. Ela espera que sua história traga alegria a outras pessoas acometidas pela doença.

 

Ver essa foto no Instagram

 

My girls meeting each other yesterday 😍

Uma publicação compartilhada por Angela Primachenko (@angela_primo) em

Ao Today, ela disse que há sempre esperança, mesmo nos dias mais difíceis, e que sempre podemos confiar em Deus.

Que história especial, não é mesmo? Enche o nosso coração de amor e esperança!

Não deixe de compartilhá-la com os amigos nas redes sociais!

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: reprodução Instagram/@angela_primo.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 24/04/2020 às 1:59






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.