Comportamento

Grávida reclama: “A namorada do meu ex fez um chá-revelação para meus bebês e eu não fui convidada”

capa gravida reclama A namorada do meu ex fez um cha revelacao para meus bebes e eu nao fui convidada

Nas redes sociais, a mulher contou a sua situação. Entenda!

Uma mulher usou o Reddit para contar sobre uma situação desconfortável que estava vivendo com o ex-namorado, de quem estava grávida, e sua atual companheira.

Na publicação, a mulher identificada pelo usuário “Throwaway-twinmama” conta que namorou Joe por três meses antes de ele deixá-la para reconciliar-se com sua ex, Kim. No tempo que ficaram juntos, ela engravidou, fato que apenas descobriu após o término.

Quando contou ao ex-parceiro a novidade, ele ficou muito feliz, porque sempre desejou ser pai. No entanto, Kim não se agradou muito, isso porque sempre teve problemas de fertilidade e provavelmente não conseguiria engravidar naturalmente.

A mulher e Joe acabaram descobriram que teriam gêmeos, e isso fez Kim ter um colapso mental, pedindo para se encontrar com ela pessoalmente. Na conversa, a atual de Joe disse que queria se envolver em sua gravidez, já que acabaria sendo a madrasta das crianças, e começou a dar sua opinião sobre algumas coisas.

A mulher diz que Kim lhe disse que deveria ter o parto em casa, dar leite artificial para as crianças, para que se acostumassem quando fossem ficar na casa do pai, que esperava que fosse um casal e queria que as crianças também a chamassem de “mãe”. A usuária do Reddit, no entanto, não gostou das imposições e disse que faria o que considerasse melhor para os seus filhos.

No entanto, segundo ela, Kim manteve sua “arrogância”. A mulher de Joe lhe mandava mensagens todos os dias sobre seus hábitos alimentares, exercícios e reclamando que o seu trabalho não a deixava tirar licença-maternidade. Em uma consulta virtual, ela apareceu no lugar de Joe.

Na consulta em que descobriram o sexo do bebê, Joe compareceu e ficou com a informação apenas para si mesmo, já que a mãe do bebê queria fazer uma festa de revelação e ter a surpresa naquele momento.

Posteriormente, ela contou nas redes sociais sobre a sua gravidez e acrescentou que Kim havia feito o mesmo, mas dizendo que ela e Joe estavam esperando gêmeos “da maneira não tradicional”. Apesar de a situação irritar a gestante, ela manteve a compostura e o silêncio.

No entanto, quando Kim organizou uma festa de revelação de gênero e postou nas mídias sociais, sem sequer convidá-la, e ainda disse que faria um chá de bebê, a mulher não aguentou e começou a se manifestar.

Ela contou que foi nas publicações de Kim e lhe disse para parar de tratá-la como uma barriga de aluguel, acrescentando também que os bebês não eram dela e que Joe não tinha nenhuma reivindicação ou custódia das crianças até que nascessem. Em seguida, ligou para o homem e reafirmou tudo o que havia dito e que não veria mais nenhum dos dois até que fossem a um tribunal de família, acrescentando que sua mãe era quem a acompanharia no parto.

Joe e Kim não reagiram nada bem à manifestação da mãe dos bebês, inclusive disseram que ela é uma “idiota”. Segundo a mulher, a mãe de Kim ainda lhe telefonou insistindo para que ela desse algum dos bebês ao casal.

No final da publicação, ela perguntou se havia agido de forma errada, e acabou recebendo apoio de muitas pessoas, que até mesmo a aconselharam a buscar um advogado.

A mulher ainda editou a publicação, afirmando que sempre se preveniu nas relações com Joe. Também comentou que conseguiu um advogado, mas que não havia nada o que pudesse fazer em relação à custódia antes de as crianças nascerem, mas que estava se mudando de estado.

Conforme seu relato, depois que a sua publicação viralizou na rede social, alguém avisou Kim que foi até o seu trabalho, danificou seu carro e quebrou várias janelas do escritório. Como a mulher trabalha com crianças, Kim havia sido presa por danos criminais e invasão, e também por colocar as crianças em risco.

Mesmo vivendo noutro estado, continuava sendo vítima de assédio de Kim e Joe, mas estava reivindicando uma ordem de restrição contra os dois.

0 %