Família

Há 44 anos, ela adotou um bebê abandonado na frente de sua casa. Acolheu-o como um filho!

A atitude de amor e acolhimento desta mulher são exemplos para todos nós. Confira a história!



Quando se trata de adoção, o que mais costumamos ver são os pais falando sobre todas as transformações que a chegada das crianças trouxe para as suas vidas, mas a história que contaremos hoje foi toda compartilhada pelo filho adotivo, que tem o maior orgulho e amor do mundo por sua família, que o acolheu quando ninguém mais o queria.

Segundo contado pelo La Nación, em janeiro de 1977, a paraguaia Edith Fernández de Decoud encontrou um bebê na calçada de sua casa, na cidade de Assunção. A criança era recém-nascida e havia sido abandonada, dependendo da bondade alheia para sobreviver.

Ao se deparar com aquela situação, ela, que tinha 27 anos, não pensou duas vezes em acolher o bebê, decidindo adotá-lo. Edith levou o menino ao médico e assumiu a difícil responsabilidade de criar um filho que não era seu, especialmente em um período muito conservador.


Direitos autorais: reprodução Facebook/David El Negro Decoud.

A criança foi chamada de David Decoud, que descobriu a realidade sobre o seu nascimento quando tinha 12 anos, após boatos na escola. As crianças diziam que ele não poderia ser filho de verdade dos pais, pois eles eram brancos e o menino, negro.

Um dia, David decidiu perguntar à mãe sobre isso, e ela acabou contando-lhe  parcialmente a verdade, que o tinha adotado de um hospital, apenas revelando sua verdadeira história tempos depois.

Essa notícia chocante, que poderia ter provocado revolta em David, teve o efeito oposto, e apenas fez com que ele amasse a admirasse ainda mais o pai e a mãe, que sempre fizeram de tudo por ele. A sua história se tornou pública após uma homenagem à mãe no Twitter, dizendo que é impossível não dedicar sua vida a ela, depois de tudo que lhe fez.


David também contou que teve muitos problemas de saúde quando era novo, e que ela sempre esteve ao seu lado, por isso tem uma devoção verdadeira por Edith. Também falou sobre o amor ao pai, falecido há quatro anos.

Direitos autorais: reprodução Facebook/David El Negro Decoud.

O engenheiro de som hoje tem a própria família, inclusive três filhos, e continua vivendo com a mãe, sempre pronto para amá-la e cuidar dela da melhor maneira possível. Que história especial. É bom conhecer também o lado dos filhos, que também têm a vida transformada através desse gesto de amor. Que David nutra amor e gratidão à mãe para sempre!


Com apoio do namorado, jovem começou a trabalhar em site adulto e já ganhou mais de R$ 13 milhões

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.