Há amigo mais chegado que um irmão…

Você pode ter cinco mil amigos no Facebook, vários contatos no seu celular, inúmeras conversas no WhatsApp, mas amigo, amigo mesmo, a gente conta nos dedos. No meu caso, eu os conto e ainda sobram dedos.

Tem amigo de tudo quanto é jeito; de infância, amigo do colégio, da faculdade, mas hoje eu quero falar sobre aquele amigo que mais se assemelha a um irmão. Aquela amizade que a gente sabe ser verdadeira.

Esse texto é para você, amigo(a), que sempre esteve ao meu lado quando eu mais precisei; que me viu chorar e também sorrir. Para você, que vibra com cada conquista minha e que torce por mim como ninguém. Ah, como é raro alguém que desfrute da felicidade com a gente, sem sentir inveja ou coisa do tipo; como é nobre se alegrar com a felicidade do outro e desejar que tudo ocorra sempre bem na vida desse alguém.

Este texto é para você, meu amigo(a), que não desistiu de mim quando eu mesma já havia desistido muitas vezes; que acreditou em mim quando eu não conseguia mais acreditar e que me abraçou quando eu me sentia só. Quantas histórias, quantos risos, quantos momentos tristes e nós acreditávamos que a tempestade não passaria nunca. Fomos abrigo um do outro, fomos amparo, fomos amigos.

Esse texto é para você, meu amigo(a), que guardou os meus segredos como se fossem seus, que olhou para as minhas dores e que não me julgou pelas minhas histórias malucas. Você, que ri do meu riso e que sempre faz questão de estar ao meu lado.

Você é aquele amigo(a) que a gente, sem querer, já vai chamando de irmão(ã), como quem quer dizer o quanto é grato a Deus pela sua vida e por ter o prazer de sua amizade.

Uma amizade que não se esgota com o tempo, não se apaga com a distância, muito menos se desgasta com o convívio. Essa parceria, em que a gente não vê a hora de encontrar a pessoa, para contar aquela novidade que ninguém sabe. Você é aquela pessoa que eu considero como parte da família, aquela parte legal que a gente quer na formatura, no casamento, no nascimento dos filhos, na viagem, ou na defesa do mestrado. Aquele(a) a quem a gente quer contar como foi a entrevista de emprego, o primeiro dia de trabalho.

Esse texto é para você, que fez e faz a diferença na minha vida, e que, dentre tantos nesse mundo, fez questão de ficar, como quem quer levar a gente para sempre em seu coração. Obrigada pela sua amizade e obrigada por ser sempre presente, fazendo de todo o possível.

Você é esse alguém com quem a gente pode conversar o dia todo e não se cansa; que, ao relembrar as histórias, conseguimos rir de todos os momentos que passamos, de todos os micos que pagamos – nós nos divertimos ao relembrar cada momento. Você é aquela pessoa que a gente sabe: podemos contar a qualquer hora e iremos, para sempre, levar em nosso coração.

E, em tempos de amores líquidos, de amizades por interesses, é muito nobre e bonito ter uma amizade assim, é muito bom saber que, mesmo com a correria do dia a dia, alguém tira um tempo para ouvir, alguém torce por você e deseja o seu bem. Como é bom ter alguém em que podemos nos amparar nos dias ruins e contar como foi a semana, se fracassada ou cheia de conquistas.

A você, meu amigo(a) irmão(a), quero que saiba que, mesmo a gente não sabendo demonstrar às vezes o que sente, eu sou muito grata e feliz por ter alguém como você para chamar de amigo. Saiba que, no meu coração, você é um irmão(a).

A amizade é mesmo um amor que nunca morre e, mesmo estando do outro lado do mundo, não deixamos de torcer, não deixamos de querer bem, não deixamos de amar.

_______

Direitos autorais da imagem de capa: omegas / 123RF Imagens



Deixe seu comentário