Pessoas inspiradoras

“Heroína!” Policial salva menininha de 4 anos atingida em tiroteio

5 capa Heroina Policial salva menininha de 4 anos que tinha sido atingida em tiroteio

Alyssa agiu rapidamente para salvar a pequena menina em meio a extremo nervosismo. O tempo todo ela dizia para a mãe da criança “apenas respirar”.



Agir em situação extrema exige sangue frio e sabedoria para conduzir tudo de forma prática. Ninguém sabe como lidar sob pressão extrema até o momento em que precisa, e não são todas as pessoas que conseguem atuar como personalidades inabaláveis, algumas choram, outras gritam e se desesperam.

No Dia das Mães, uma triste situação colocou todo o treinamento da policial Alyssa Vogel à prova. Um homem disparou uma arma de fogo na Times Square, uma área de confluência de duas grandes avenidas de Nova Iorque (EUA), na região central de Manhattan. O lugar é frequentado por muitos turistas e marca a junção da Broadway com a Sétima Avenida, e todos os prédios são obrigados a instalar letreiros luminosos para propaganda.

A ação de Alyssa foi registrada em um momento caótico, em que corria com uma menina de apenas 4 anos, atingida na perna por uma bala perdida.


Ela precisou agir rapidamente, pegando a criança no colo e correndo para longe do perigo, em direção a uma ambulância, onde a pequena receberia atendimento médico imediatamente.

A oficial é vista embalando a menina e correndo de forma muito ágil, procurando um lugar seguro. Ela dizia o tempo todo à mãe para respirar, e tentava o tempo todo se colocar no lugar daquela mulher, que viu sua filha ser baleada. Alyssa tem um bebê e acredita que grande parte da sua reação foi movida pela sensação de imaginar-se na mesma situação.

5 2 Heroina Policial salva menininha de 4 anos que tinha sido atingida em tiroteio

Direitos autorais: reprodução Twitter/@bigricanman.

Segundo reportagem do New York Post, a policial ainda elogiou muito a pequena criança, que foi extremamente corajosa, enfrentando a situação sem chorar. Segundo Alyssa, o único momento em que a menina chorou foi quando os profissionais precisaram fazer um torniquete em sua perna, um processo doloroso, necessário para interromper o fluxo sanguíneo em alguma região do corpo para evitar hemorragia.


A polícia de Nova Iorque continua procurando o suspeito, que atingiu três pessoas: a menina e uma mulher de 23 anos, ambas baleadas na perna, e um homem de 43 anos, no pé. O ataque resultou de violenta disputa de rua na Times Square.

 

Sakho Khadim, uma testemunha que prestou depoimento à polícia, disse que ouviu o som de dois tiros, em seguida viu uma criança ensanguentada e a policial agindo rapidamente para salvá-la. Segundo informações, a mãe estava em choque e se desesperou bastante com o ocorrido, reação comum a quem sofreu um trauma muito forte.

As três vítimas foram atendidas no local e levadas posteriormente ao Hospital Bellevue, a alguns quilômetros de distância do epicentro do tiroteio.


A polícia informou que as vítimas não se conhecem, foram apenas telespectadores inocentes de uma disputa que envolveu de duas a quatro pessoas, em que, pelo menos, uma sacou a arma.

Como tudo aconteceu em um dos lugares mais movimentados da cidade, o público imediatamente buscou cobertura e algum tipo de bloqueio. Logo em seguida, percebendo a gravidade da situação, a polícia ordenou que as pessoas deixassem o lugar imediatamente, esvaziando a “Encruzilhada do Mundo” para que apenas policiais fardados permanecessem no local.

5 3 Heroina Policial salva menininha de 4 anos que tinha sido atingida em tiroteio

Direitos autorais: reprodução/NYPD.

Em sua conta oficial do Twitter, a polícia divulgou que, por causa de uma investigação policial, as pessoas deveriam evitar a Sétima e a 44ª Avenidas, em Manhattan. Sandy Espinoza, um turista, explica que, naquele momento, o pânico tomou conta de todos e o som dos tiros fez com que grande massa de pessoas debandasse em busca de abrigo.


O que achou da atitude da policial?

Comente abaixo e compartilhe esta história nas suas redes sociais!

Mãe é acusada de negligência por deixar filha de 4 anos quase morrer por infestação de piolhos

Artigo Anterior

Menino de 11 anos pula de ônibus em movimento em “tentativa desesperada” de escapar de bullying

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.