Hoje eu estou livre, solta! voando como um pássaro e com tudo o que me dê liberdade de ser desse jeito.

4min. de leitura

Liberte-se desse sentido de seguir um caminho programado…

Hoje eu estava me perguntando sobre as minhas reais necessidades de transparecer.  As minhas vontades e os desejos de ser quem eu sou. Ser como sou e chegar onde quero chegar.



Hoje eu queria entender os acasos. Entender os fatos que me fizeram chegar aqui e escrever essas palavras em versos.

Algumas questões influenciaram-me para as chegadas e as partidas. Nem sei onde começa o fim ou se esbarra o meio. Na verdade, eu não sabia definir isso.

Olha quanto tempo passou para que eu pudesse chegar a esta conclusão!


Um período entre: ficar, entender, procurar, dialogar ou manter-se distante do que se pretende alcançar.

Eu tenho tentado ficar assim. Eu tenho tentando andar em mim.

O que seria se isso não fosse assim, comigo e com o outro olhar.


E na conclusão dos meus sentimentos, eu me perco no acaso. Neste acaso que nunca foi visto.

Hoje eu estou livre, solta!

Voando como um pássaro e com tudo o que me dê liberdade de ser desse jeito.

Lá dentro, onde só eu tenho acesso. Visualizei flores, desejos e paixões. Tudo solto. Sempre à vontade. Sempre querendo voar.

E a alegria que isso me dá!  Essa alegria sem fim. Esses instantes de vida que passou, sobrou e que ficou em mim. Na necessidade de viver, de amar, de ser feliz. Sem o medo de dizer o tudo. E o motivo de ficar assim – liberta desse sentido de seguir um caminho programado.

Sendo levada pelas correntes que pulsam em mim. Pelos toques e pelos olhares. Pelos sentimentos profundos e pelos acasos.

Sou assim, esse mistério e essa alegria. Alegria de viver e poder transparecer esse florescer, no olhar de quem deixa fluir a vida que existe em nós. E de nós podermos deixar seguir a liberdade de ser quem realmente somos. Com aqueles pedaços das partes que se desprenderam no caminho da vida. Seguir o caminho.  Adotar a saudade que levamos dos amigos que vamos construindo.

Em cada toque e em todos os sentidos da vida, deixando as lembranças. Da ausência e da liberdade. Dessa vida que não é  fixa no agora, pois o amanhã não mais faz parte do presente. Só acrescenta mais vivência quando ele chegar.

Tudo vai fluindo. Tudo vai seguindo. Vai passando! Correndo para, quem sabe um dia, lá no fundo, encontrar algumas razões para os acasos.

Algum motivo para se libertar das emergências em querer transparecer.

Nesta saudade que ficou em mim e no pedaço que gerou lembranças para seguir por onde for, sem deixar de fora o que em mim ficou.

Hoje me veio uma lembrança de como o tempo passa rápido. Hoje me veio uma lembrança de não querer mais transparecer. Apenas viver.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: yellowj / 123RF Imagen330

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 29/05/2017 às 4:04






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.