Hoje eu me sinto mais forte, mesmo algumas vezes estando fragilizada por dentro.



Hoje eu me sinto mais forte, mesmo algumas vezes estando fragilizada por dentro. 

Pensei muitas coisas hoje. Na maioria das vezes gosto de caminhar, colocar o fone de ouvido e sentir a sensação de liberdade na alma. É a hora que reflito e penso em muitas coisas que já me aconteceram. Algumas eu até sorrio meio bobo no meio da rua. Outras eu afasto e deixo mais uma vez esquecida em alguma gaveta do tempo.

Muitas vezes eu saí em busca de respostas que não tive.  Saí em busca de entender porque o amor quando retorna parte novamente sem deixar explicações, deixando um coração que se sentiu tão mais leve e pleno, ali, jogado à própria sorte.

Quem dera tudo fosse simples e fácil. Fosse como magia e pudéssemos apagar absolutamente tudo aquilo de ruim que nos aconteceu. 

Mas não dá. É preciso viver o luto, é preciso aprender a voltar pro prumo e começar de onde se deixou.

Nessas horas eu respiro olho a quantidade de pessoas que passam nas ruas e imagino cenas iguais as minhas. Não na mesma proporção, mas pessoas que também escondem através de seus olhares tantas histórias. Eu me comovo. Eu sou emocional. Muito embora tenha abusado um pouco da razão.

Hoje eu não me sinto pequena, não me sinto gigante.  Sinto-me dentro daquilo que tenho contribuído a mim, aos outros, ao que deixei que fosse levado como quem vai pelo rio e deságua em pontos diferentes de onde estou.

Hoje eu sinto que proximidade é estar mais perto da fé, dos sonhos, das coisas que dá pra colocar no colo e embalar com amor, dá pra sentir, dá pra me aproximar do meu ideal de realizações.

Claro que muita coisa demorou pra ir. Muita coisa demorou a passar. Mas passou. Possuo uma cicatriz ali, outra aqui, mas nada que me proíba de voltar à ativa e ser o que sou.



Hoje os planos deixo nas mãos de Deus.

Hoje meu traçado é de mais luz, mais fraternidade mais espiritualidade. Bani excessos, bani a falta de amor próprio.

Tenho uma visão mais aberta apesar de ver muita gente de alma fechada e com falta de tempo para sentir as pequenas coisas que alegram os dias.

Como diz a música Tocando em frente do Almir Sater.. “Hoje me sinto mais forte Mais feliz, quem sabe. Só levo a certeza de que muito pouco eu sei, Ou nada sei.”

No fundo, sou só um coração errante tentando acertar contas com o destino e com Deus.

______________

Direitos autorais da imagem de capa: kateignatenko / 123RF Imagens






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.