Notícias

Homem agride cachorra pinscher com tapas dentro de elevador de condomínio

Sem Titulo 1 35

Polícia foi até o prédio, acompanhada de ativistas, para cumprir mandado de busca e apreensão. Dona da cadela disse que não sabia de nada e que o autor da violência é namorado dela.



O circuito de segurança de um prédio residencial do bairro Cariobinha, em Americana (SP), flagrou as agressões de um homem contra uma cachorra pinscher, dentro do elevador do condomínio.

No vídeo, é possível ver que ele entra com o animal, preso pela coleira, e em seguida começa a dar vários tapas. A cadela chega a girar no ar pela força da violência.

O vídeo ainda mostra que, após as agressões, o homem parece chamar a atenção da cachorra e volta a fazer as agressões.


Um tempo depois, ele retorna ao elevador com compras nas mãos e continua dando tapas no animal. O caso aconteceu em abril, mas as imagens só foram divulgadas nesta semana, depois do síndico do prédio entrar em contato com a Polícia Civil.

As imagens, que circularam em redes sociais, são impressionantes. Na quinta-feira (13), a Polícia Civil, junto com defensores da causa animal, entre eles a ativista Luisa Mell, foi até o condomínio para cumprir um mandado de busca e apreensão contra a dona da cadelinha. No entanto, a mulher disse à corporação que quem aparece no vídeo é o namorado dela e ela não sabia que ele praticava as agressões contra a cachorra.


 




Ver essa foto no Instagram



 

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell)

A polícia mostrou o vídeo para a mulher, que ficou muito abalada ao ver o animal sendo espancado pelo homem. Ela foi ouvida na delegacia e a cachorra continuou com a dona, mas o caso será acompanhado por uma ONG.

O agressor é morador de Campinas (SP) e vai responder por maus-tratos a animais. Ele ainda não foi localizado para prestar depoimento. A pena varia de dois a cinco anos de prisão.

cachorra americana

Direitos autorais: Reprodução/EPTV

Após 47 dias internado, jovem que perdeu pai, mãe e irmão para Covid deixa hospital

Artigo Anterior

“Com o coração partido”: mãe chora porque só uma criança foi ao aniversário de filho com Down

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.