Comportamento

Homem encontrou caderneta de poupança antiga do pai e ficou milionário. Tem mais de R$ 4 milhões!

Foto: Reprodução
capa Homem encontrou caderneta de poupanca antiga do pai e ficou milionario Tem mais de R4 milhoes

O homem agora está esperando o governo liberar o pagamento do valor. Saiba mais sobre a história!

Todos nós, em algum momento, já desejamos ser herdeiros de alguém, seja para não precisar nunca mais trabalhar ou para investir em um negócio dos sonhos. É uma pena que, para a maioria de nós, esse desejo nunca se realiza.

Exequiel Hinojosa, um chileno de 67 anos, no entanto, teve uma grande surpresa um tempo atrás. Em entrevista ao portal de notícias LUN, o chileno contou que, da maneira mais imprevisível, ele encontrou uma caderneta de poupança de seu pai, que faleceu em 1967, com uma quantia de dinheiro que pode lhe dar uma vida de tranquilidade.

Quando seu pai morreu, Exequiel recebeu uma caixa com documentos dele. Nessa caixa estava a caderneta de poupança. À primeira vista, o documento parecia não ter utilidade, então o homem pensou em queimá-lo, mas preferiu guardá-lo novamente, o que se constituiu numa grande ideia.

Em 2017, vendo na televisão que em cadernetas antigas, chamadas de créditos, poderia haver dinheiro, Exequiel se lembrou de que havia guardado a do pai e pensou que poderia ganhar algum dinheiro, e resolveu ir atrás, certamente sem imaginar que o pai o deixou milionário.

Em 1973, o pai de Exequiel depositou US$ 138.044, no entanto, com a inflação acumulada durante todo esse tempo, o valor acabou subindo para cerca de US$ 1 milhão, que equivalem a pouco mais de R$ 4 milhões, na cotação atual.

Apesar da boa notícia, ele ainda não se tornou milionário oficialmente. Em entrevista ao Mucho Gusto, o chileno contou que levou a caderneta a vários bancos e disseram-lhe que precisaria procurar a Tesouraria-Geral da República.

2 Homem encontrou caderneta de poupanca antiga do pai e ficou milionario Tem mais de R4 milhoes

Direitos autorais: Reprodução / T13

No órgão federal indicado, Exequiel contou que foi atendido “por uma pessoa que sabia muito sobre o assunto e me disse “Você tem que falar com advogados, porque é um caso complicado e esses recursos foram para os cofres fiscais’”.

O homem acabou descobrindo que, para receber o dinheiro, precisa da assinatura do presidente da República, Gabriel Boric, ou do ministro da Fazenda, Mario Marcel.

Segundo ele, essa assinatura é necessária porque “como o dinheiro entrou nos cofres fiscais de forma pouco clara, ficou como poupança. Não se pode tratar a Tesouraria-Geral da República como se fosse um banco”.

Enquanto aguarda a resolução do caso, Exequiel tem sido bastante perguntado sobre o que fará com todo esse dinheiro, que jamais esperou receber. O homem respondeu que não ficará com o dinheiro todo para si, que dividirá com os cinco irmãos, além de pagar os advogados.

No entanto, com a sua parte, ele quer montar uma autoescola para sua filha comandar e ele assumir o papel de diretor. Não está nos planos do chileno parar de trabalhar, porque segundo ele essa função o faz se sentir útil.

3 Homem encontrou caderneta de poupanca antiga do pai e ficou milionario Tem mais de R4 milhoes

Direitos autorais: Reprodução / Chilevisión

No último dia 21, Exequiel ainda estava esperando o Ministério das Finanças dar o sinal verde para ele receber o dinheiro. O ministério tem 30 dias para preparar a resolução do recurso de tutela no Tribunal de Apelações de Santiago que Hinojosa interpôs, órgão que decidiu a seu favor.

Todos nós gostaríamos de estar no lugar de Exequiel neste momento e torcemos para que a situação se resolva em breve e ele consiga receber o dinheiro do pai que, com certeza, fará a diferença não apenas para ele, mas para toda a sua família.

0 %