Animais

Homem faz viagem de despedida emocionante com cadela de 9 anos, que estava morrendo de câncer

Assim que descobriu que sua melhor amiga estava em estágio terminal, à beira da morte, Robert sentiu que precisava fazer daqueles momentos finais os mais bonitos de suas vidas.



A amizade entre humanos e animais de outras espécies chega a ser uma coisa mágica.

Quantas vezes não nos deparamos com notícias de ursos que tratam humanos como amigos, elefantes que se emocionam com seus donos, cães que choram ao se reencontrar com aqueles que amam. O vínculo existe, é forte e verdadeiro, e só quem não reconhece essa forma de amor não vai compreender isso como algo belo.

Assim que escolhemos um animal para nos acompanhar nessa trajetória complexa e tortuosa, que é a vida, criamos laços tão profundos que se torna extremamente difícil quando temos de lhes dar adeus. Esse foi o caso de Robert Kugler e Bella, uma cadela adotada aos 9 anos, quando tudo aconteceu.


Bella foi diagnosticada com câncer ósseo, teve uma pata amputada, mas mesmo o tratamento agressivo não conseguiu impedir que o tumor se espalhasse pelo seu corpo. Assim que atingiu os pulmões de maneira irreversível, os veterinários explicaram que ela estava em estágio terminal, não havia mais nada que pudesse ser feito.

Mesmo se sentindo muito triste com aquela situação, segundo reportagem da CNN, ele não podia se esquecer de que ela ainda tinha algum tempo de vida, e foi justamente nisto que se apegou: à ideia de que poderia fazer desses dias os melhores que já tiveram.

Robert decidiu levar sua melhor amiga para uma fantástica e memorável viagem de despedida pelos Estados Unidos. Ele conta que a conexão com Bella foi a mais forte e intensa que já teve com outro ser vivo, independentemente de ela ser um cachorro ou não.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Robert Kugler.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Robert Kugler.

Robert é veterinário pela Marinha, e eles voltaram para Chicago para ver o Baile do Corpo de Fuzileiros Navais. Em suas redes sociais, ele compartilhou sua trajetória, que emocionou muitos seguidores, conhecidos ou não.

Eles nadaram em rios, assistiram às maravilhas das Cataratas do Niágara, subiram no topo de montanhas, visitaram Harvard, caminharam em parques, andaram por ruas e passaram por memoriais. A viagem foi toda feita de carro e, ao longo do caminho, pararam em casa de amigos, dormiram em sofás juntos e ajudaram a inspirar outras pessoas a fazer o mesmo.

Os veterinários deram a Bella de três a seis meses de vida, mas ela viveu muito mais do que isso, viveu o tempo suficiente para desfrutar dos melhores momentos com Robert. Ele precisou se preparar muito para vê-la partir, e conta que, em alguns momentos, não suportava pensar na ideia de não a ter mais ao seu lado.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Robert Kugler.

Mas Robert sempre soube que precisaria estar ao lado de Bella, na vida e na morte, e fez o possível para se despedir da sua amiga da melhor maneira possível. A viagem também causou nele uma sensação maior de desprendimento, talvez por ter perdido alguém que tanto amava, mas não deseja mais morar em uma casa sem ter liberdade para conhecer o mundo. A peluda com certeza conheceu o melhor da vida ao lado de seu humano favorito.

Mãe colocou filho de 5 anos no porta-malas à força. Foi presa e acusada de abuso infantil

Artigo Anterior

Caso MC Kevin: em novos depoimentos, amigos do cantor contrariam versão apresentada por modelo fitness

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.