Notícias

Homem mata a noiva enquanto ela dormia e tira a própria vida em SP

Foto: Reprodução
Homem mata a noiva enquanto ela dormia e tira a própria vida em SP

Uma mulher foi morta pelo noivo em São Mateus, zona leste de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (2). Após o crime, o autor tirou a própria vida. Os corpos foram encontrados pelo filho da vítima, de 15 anos, na casa onde moravam.

A Polícia Militar foi acionada para a rua Nova Bahia com a rua Bom Pastor, no Jardim Nova Conquista, por volta das 12h. No endereço, os agentes encontraram o casal já sem vida

Segundo informações, o homem jogou água fervendo dentro do ouvido da vítima enquanto ela dormia. Em seguida, ele se enforcou.

As vítimas, identificadas como Jaqueline Carletto, de 29 anos, e Denis Magalhães, de 31, oficializaram, nas redes sociais, o noivado no dia 3 de abril.

Na publicação, Denis comentou: “Amo vc minha vida e que tenhamos muitos e muitos anos juntos e possamos comemorar cada dia, cada detalhes e momentos da história que Deus está escrevendo em nossas vidas, Moh confesso e não nego e que o mundo venha sabe que te amo e sou um louco apaixonado por vc …. T E A M O Jaqueline Carletto”

Segundo parentes, o casal tinha uma relação conturbada há um ano, com brigas frequentes.

De acordo com a PM, Denis foi encontrado pendurado no telhado e Jaqueline, na cama.

Homem mata a noiva enquanto ela dormia e tira a própria vida em SP site

Denis matou a noiva Jaqueline e depois se enforcou em casa da zona leste de SP – Direitos Autorais: Reprodução/Record TV

O caso foi registrado como feminicídio e suicídio no 49º Distrito Policial, em São Mateus. A casa foi isolada e a perícia, acionada.

Dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) de São Paulo revelam que, em 2021, foram registrados 136 feminicídios no estado. Somente nos três primeiros meses deste ano, foram 43 ocorrências desse tipo de crime.

O corpo de Jaqueline Carletto está no IML (Instituto Médico-Legal) central, onde vai passar por exames necroscópicos ainda na manhã desta terça-feira (3).


Se você presenciar um episódio de violência contra a mulher ou for vítima de um deles, denuncie o quanto antes através do número 180, que está disponível todos os dias, em qualquer horário, seja através de ligação ou dos aplicativos WhatsApp e Telegram.

0 %