Comportamento

Homem transexual perdeu o emprego por conta de gravidez: “Não vamos violar os direitos dos outros”

O homem relatou a situação nas redes sociais. Confira!



A transexualidade é um tema que vem sendo discutido bastante pela sociedade de uns tempos para cá, ganhando o respeito, apoio e o ativismo de muitas pessoas que acreditam que todos devemos ser aceitos na sociedade, independentemente da maneira como enxergamos a nós mesmos e escolhemos viver.

Apesar da alta popularidade do tema, nem todos conseguem compreendê-lo completamente, o que acaba dando origem a muitas polêmicas nas áreas mais diversas da vida. Já contamos por aqui sobre famílias que criaram polêmicas ao aceitar a transexualidade dos filhos crianças, e hoje contaremos uma situação envolvendo outra realidade dessas pessoas.

Recentemente, um homem trans se posicionou sobre um episódio que lhe causou bastante indignação e tem dado o que falar nas redes sociais. Segundo contado pela Televisa, Roma Gabriel Romero, um homem de 29 anos, que vive em Sinaloa, no México, foi demitido por ficar “grávido”. O parto aconteceu no último dia 29 de julho, e foi o primeiro parto de um homem abertamente trans no estado.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@roma_romero449.

Roma sempre falou abertamente sobre a sua transexualidade nas redes sociais e mostrou bastante alegria com a chegada da criança. No entanto, apesar de sempre ter encarado a situação de forma positiva, ele teve que passar por muitos desconfortos, como a demissão, que acabou deixando-o sem a previdência social.

Em uma publicação no seu Instagram, o homem contou que ele e seu bebê foram discriminados e que o tratamento médico e trabalhista que recebeu não foram adequados, seja pela falta de conhecimento de causa ou mesmo pela discriminação. Ele precisou contar com associações da comunidade LGBT, que o ajudaram a seguir sua gravidez com tranquilidade e a dar à luz de maneira segura.

Roma também falou que não tem sido fácil mostrar-se com autenticidade na sociedade e que durante o período de sua gravidez viveu muito sofrimento. Em um apelo pela inclusão, o homem afirmou que ser uma pessoa trans não lhe tira o direito de ser tratado com respeito e dignidade, e afirmou que continua sendo humano e sentindo o mesmo que qualquer outra pessoa.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@roma_romero449.

Finalizando a publicação, ele pediu que as pessoas abram os seus corações para amar, não para ofender ou prejudicar. Nos comentários, muitas pessoas aproveitaram o momento para expressar seu carinho e admiração pelo homem, desejando felicidade para ele e o seu bebê.

Designer cria cadeiras de rodas recicladas e devolve a esperança a crianças africanas deficientes

Artigo Anterior

Estudante de 13 anos recicla milhares de latas e garrafas para pagar a faculdade de pessoas pobres!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.