Animais

Homem volta de viagem e recebe bulldog morto após deixá-lo em hotel para cães em Piraquara

Capa Homem volta de viagem e recebe bulldog morto apos deixa lo em hotel para caes em Piraquara
Comente!

O estabelecimento que ficou responsável pelo cão não soube informar a causa da sua morte.

A conexão de humanos com animais domésticos é surpreendente. Mesmo que não sejamos da mesma espécie e a comunicação não consiga ser direta, às vezes, apenas com um olhar, nossos pets podem confortar nosso coração e fazer com que uma ferida na alma doa um pouco menos.

Por isso, é imensurável a dor da perda de um bichinho que amamos tanto e fazia parte da nossa família. Perder um animal de estimação pode doer tanto — senão mais — quanto o falecimento de um ente querido.

Agora, imagine que você forneceu tudo o que havia de melhor para esse seu companheiro animal e ele veio a falecer longe de você, sem que pudesse ao menos se despedir dele? Pois foi isso que ocorreu com um homem que deixou seu cachorro aos cuidados de um estabelecimento para animais enquanto viajava.

O proprietário do animal relatou ao jornal Banda B ter recebido seu cachorro Pyter morto. O animal foi deixado em um hotel para cães em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. O tutor do bulldog francês afirmou que pagou R$ 250 pela estadia do animal, que morreu na primeira segunda-feira do ano, 3 de janeiro.

2 Homem volta de viagem e recebe bulldog morto apos deixa lo em hotel para caes em Piraquara

Direitos autorais: Reprodução / Arquivo pessoal

Adenilson Silva, que mora em um apartamento com a família, contou que resolveu deixar Pyter em um hotel para cães porque decidiu viajar para o litoral do Paraná no dia 30 de dezembro, de onde voltou cedo, na manhã de segunda-feira (3). O hotel onde o cão ficou hospedado disse que poderia entregá-lo a Adenilson às 12h30 daquele mesmo dia, mas às 12h50 ligou para ele dizendo que Pyter estava passando mal dentro do carro que o levava para o dono. Foi descrito que o cãozinho estava com falta de ar.

O homem teria solicitado imagens do bulldog aos responsáveis pela empresa durante o percurso até sua casa. Minutos depois, Adenilson recebeu o endereço do local onde estava o cão, que teria morrido a caminho de casa, dentro do carro.

Segundo ele, ainda não há explicação sobre a causa da morte do animal nem recebeu suporte por parte do hotel, mesmo pagando os valores cobrados e depois da morte do cachorro, que estava sob os cuidados do estabelecimento.

Adenilson contou que toda a sua família está inconsolável com a morte do animal, chorando muito e sem saber como seguir em frente. E não saber a causa da morte de Pyter torna tudo mais doloroso.

O homem disse que considerou alguns critérios para a escolha do hotel, como fotos, avaliações e comentários positivos de outros clientes da empresa numa página no Facebook.

Adenilson falou que o cão era como um filho, o caçula da família, até dormiam na mesma cama, tamanho era o carinho pelo animal.

No corpo sem vida do animal, o dono observou alguns ferimentos. As lesões na barriga, segundo o hotel informou, teriam sido causadas por picadas de formiga.

O tutor revelou que uma autópsia deverá ser feita nos próximos dias, bem como o registro de um boletim de ocorrência na delegacia contra as ações do hotel para animais, visto que era de sua responsabilidade garantir o bem-estar do cachorro enquanto estava sob seus cuidados.

Comente!

José de Abreu fala em “retirada geral” do Twitter após ataques de Bolsonaro

Artigo Anterior

Maíra Cardi relembra gravidez aos 16 anos: “Não tive adolescência”

Próximo artigo