Pessoas inspiradoras

Homens andam mais de 12h para resgatar cão preso em armadilha!

Que atitude nobre! Seán e Ross salvaram a vida do cãozinho, sem pedir nada em troca!



Algumas pessoas realmente enfrentam todos os limites, quando se trata de resgatar e proteger os animais. Elas são carregadas de uma coragem única e se tornam verdadeiros heróis em suas vidas por lhes oferecer uma nova chance de viver.

Seán McCormack e seu amigo Ross Tweedie são um exemplo disso. Há algum tempo, os dois enfrentaram um grande desafio para garantir que um cãozinho que estava vivendo uma situação muito complicada pudesse ter dias melhores.

Seán, resgatador de cães independente, vive em Taiwan. Por conta disso, é comum receber mensagens de pessoas reportando animais que precisam de um novo lar. No entanto, um dia ele se deparou com uma situação fora de sua zona de conforto.


Uma mulher encaminhou em seu perfil no Facebook uma foto de um cão de um ano, enrolado em um forno de metal não utilizado, do lado de fora de uma casa de hóspedes, no Parque Nacional de Taroko. Ela estava preocupada com os ferimentos do cãozinho, porque havia ficado preso em uma armadilha.

Ele garantiu à mulher que resgataria o animal, mas não fazia ideia de quão trabalhoso seria. Pegou seu carro, acreditando que poderia dirigir até lá, mas se surpreendeu ao perceber que devia fazer uma caminhada de 6 horas em uma trilha íngreme e escorregadia para poder chegar aonde o cão estava.

Direitos autorais: reprodução The Dodo.

McCormack sabia que não estava em forma física ideal para esse resgate, mas não ia desistir naquele momento. Então chamou seu amigo Ross, coproprietário de uma empresa de trekking, para ajudá-lo na subida.


A caminhada foi mais difícil do que esperavam, e Seán disse ao The Dodo que, em alguns momentos, pensou em desistir, mas persistiram as seis horas para ajudar o cão que não poderia se cuidar sozinho.


No local, encontraram-no encolhido sob uma pilha de cadeiras de plástico. Assim que os viu, o cãozinho começou a abanar o rabinho, e ambos os homens se encheram de energia e vontade de salvar a vida do animalzinho que tanto precisava de apoio.

A cadela, chamada de Sandy, estava numa situação muito delicada e provavelmente não teria sobrevivido. Sua perna dianteira esquerda havia sido gravemente cortada por uma armadilha e o osso estava visível.


McCormack e Tweedie sabiam que Sandy precisava de um veterinário imediatamente, e desceram a montanha o mais rapidamente possível. Para otimizar essas seis outras horas, colocaram o animal em uma mochila e se revezaram para carregá-lo.

Direitos autorais: reprodução The Dodo.

Tweedie disse ao The Dodo que, durante o percurso, Sandy não emitiu nenhum som nem mesmo choro, ele foi um anjo.

Ao chegar ao veterinário, confirmaram que Sandy estava muito mal. O cão precisou ter ambas as patas dianteiras amputadas, para que pudesse ficar bem. As patas foram substituídas por próteses especiais.


Recuperada, Sandy foi adotada pelo dono de um restaurante que leu sobre seu resgate e se ofereceu para ser o seu novo pai. A alegria de McCormack e Tweedie por tudo ter dado certo foi muito grande.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Seán McCormack.

McCormack disse que transformar a vida de um animal é algo muito gratificante, especialmente sabendo que ele provavelmente não seria ajudado por mais ninguém. Tweedie disse que cada gota de suor foi recompensada.

Hoje Sandy leva uma nova vida graças à coragem e dedicação desses dois amigos que não desistiram dela. Que história mais especial!


Por mais pessoas assim no mundo, os animais merecem!

Compartilhe essa história com os amigos nas redes sociais!

Depois de dormir em chão de terra, homem aprendeu 7 idiomas e hoje dá aulas em Oxford!

Artigo Anterior

Líder indígena, que protegeu 500 mil acres da floresta amazônica, é premiada com prêmio global!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.