Notícias

Hospital inova e usa “prontuário afetivo” para acolher pacientes internados na UTI com covid-19

São 10 pacientes assistidos pela técnica, que busca humanizar cada um começando pelo prontuário, que identifica seus gostos pessoais.



A pandemia do novo coronavírus tem modificado, e muito, algumas estruturas e formas de fazer as coisas.

Na tentativa de salvar o máximo de pessoas possível, médicos e toda a equipe de profissionais de saúde do mundo todo reúnem suas forças para passar pela tormenta. Com mais de um ano de pandemia, muitos estão exaustos, mas, mesmo assim, seguem fazendo seu melhor.

A equipe médica do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HO), em São Luís, criou uma técnica diferente para ajudar na recuperação de pacientes vítimas da covid-19.


Internados da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), eles são mais humanizados, e os profissionais buscam acolher cada um que está travando uma dura batalha contra a doença.

Para isso, criaram o “prontuário afetivo”, que identifica os gostos pessoais de cada um, como, por exemplo, as músicas que gostam de ouvir, o time do coração ou os hobbies. São 10 pacientes ao todo que recebem esse tratamento diferenciado, e cada prontuário é personalizado com canetas coloridas e desenhos recheados de afeto.

Direitos autorais: divulgação/Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo reportagem do G1, a diretora administrativa do HTO, Luana Barata Rodrigues, conta que esta iniciativa foi colocada em prática no início da semana apenas na UTI. Ela explica que assistiu a entrevista da dra. Isadora Joquis, médica da comissão humanizadora do Hospital Universitário de Brasília, que foi quem idealizou o prontuário afetivo.


A médica e sua equipe resolveram implementar a ideia no HTO, e todos adoraram o projeto. O plano é que todos os pacientes com Covid-19 façam parte da iniciativa, inclusive os internados na enfermaria e em outras unidades de saúde do estado.

A diretora Luana explica que os profissionais já perceberam melhora significativa no quadro clínico dos pacientes e na própria autoestima dos trabalhadores do hospital.

O prontuário afetivo tem motivado toda a equipe médica, mobilizando-os com a prática. O principal objetivo é que essa intervenção, mesmo que simples, reduza as implicações emocionais deixadas aos pacientes e aos profissionais, que se encontram extremamente sobrecarregados.

As mensagens de carinho não ficam restritas somente ao prontuário, a equipe médica tem personalizado mensagens nas embalagens das refeições que os pacientes consomem, mostrando muita dedicação e afeto a todos os que estão ali se recuperando, esperando voltar ao convívio de seus familiares o quanto antes.


Direitos autorais: divulgação/Secretaria de Estado da Saúde.

As mensagens são fortes e recheadas de significado, como: “Comece acreditando no impossível.” A médica explica ainda que os familiares são muito importantes neste projeto, já que as informações pessoais dos pacientes são repassadas por eles, ajudando na personalização do tratamento.

Os internados têm reagido de maneira positiva aos estímulos, mesmo quando estão sedados. O que achou desta iniciativa? Comente abaixo e compartilhe-a nas suas redes sociais!


Irmãos com doença cardíaca rara recebem corações com 48 horas de diferença

Artigo Anterior

Irmã de Paulo Gustavo: “Agora ele pegou a única reta que existe, a cura e o caminho de casa!”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.