ColunistasEspiritualidade

A ilusão da iluminação ou o falso despertar…

A ilusão

Quando se fala em iluminação ou despertar do ser, as pessoas automaticamente imaginam uma paz absoluta, um amor profundo… e isso é verdade, até certo ponto.



Porém, o que muitos não compreendem, é que o despertar do ser, ou iluminação também é algo que surge para “desconstruir-transformar” tudo que ainda existe do velho estado de ser, ou seja, o Eu.

A transição da consciência desconstrói a visão e compreensão da realidade como se conhece. Tudo isso deixa de existir sobre uma ótica limitada.

A iluminação é como uma “morte em vida”… de repente, você compreende que seus amigos não são tão seus amigos. Você compreende, que em totalidade, nunca foi parte exclusiva de uma família biológica. Você se compreende como algo maior (mais amplo).


O ser que acordou compreende esta realidade com os outros olhos… e isso é pesado… é profundo demais! Em certos momentos você até acredita que está ficando louco (rsrs). Mas, com o tempo, o ser compreende internamente que não está louco. A consciência predominante sobre a grande maioria dos seres presentes neste mundo é que se encontra ausente da luz original.

Amigos, por favor, compreendam que não deve haver julgamentos por isso, pois todos são Deus em manifestação… são a expressão da energia original, sobre as mais variadas percepções do existir individual.

Enfim, o despertar ou iluminação não é simplesmente se imaginar envolvido por uma luz e assim acreditar ter se tornado um ser de luz transmutado.

Quando você conscientemente compreende que não há o bem ou o mal, e também não há o certo ou errado da forma que o ensinaram, você compreende que o sentido e compreensão do existir é bem mais amplo e oceânico que tudo o que foi apresentado por esse mundo.


O ser que chegou até aqui sabe, em seu íntimo, que não é dono de uma verdade absoluta e superior. Desse modo, compreende a verdade do “outro”, sem julgamentos e combates, mesmo que isso seja contrário ao seu ponto de vista. Dessa forma, respeita-se o que outro ainda anseia experienciar e descobrir enquanto individualidade.

A alma que despertou compreende que não há mais a necessidade de se lutar contra algo… o que é necessitado agora é apenas ter a compreensão onde há a incompreensão, ou seja, a ausência da luz original.

A consciência chegou a um nível de compreensão tão profundo, que já não sabe mais por onde caminha o Eu… e assim reconhece a verdadeira e profunda Unidade em todas as coisas!

Sobre tudo que foi mencionado aqui, por favor, compreendam que o despertar ou transmutação do ser não é algo que agrade o Eu.


A iluminação é algo que alguns descrevem como “estar no mundo, mas não ser do mundo”.

Trabalhando interiormente pela verdade.

Gratidão!

___________


Direitos autorais da imagem de capa:  Matteo Vistocco on Unsplashv

Que seja amor…

Artigo Anterior

A vida é simples e sempre foi…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.