desapego desapegar

O apego é uma forma de dependência emocional e acaba sempre levando ao sofrimento. Apego aos filhos, a profissão, a alguma situação de vida, a um relacionamento, a resolução de algum problema…



Quanto maior o apego, maior a ansiedade e a necessidade de controlar as pessoas e situações para que possamos ter uma temporária sensação de paz, satisfação ou felicidade.

É na verdade uma prisão emocional.

 


O nosso bem estar deixa de ficar nas nossas mãos.

O apego é visto muitas vezes como algo positivo, como se fosse sinal de cuidado. A preocupação com alguma situação é uma manifestação do apego. Tem gente que não se permite relaxar diante de algo que ainda não foi resolvido porque acha que isso seria uma forma de desleixo, e assim não consegue se desapegar.

Desapego é diferente de desinteresse ou de “não estar nem aí”. Desapegar-se significa ficar em paz, mesmo enquanto acontece algo que desejaríamos que fosse diferente ou enquanto algo não foi resolvido. É o abrir mão de controlar as situações da vida, as quais não temos realmente nenhum controle mas agimos como se tivéssemos. Podemos permanecer cuidadosos, porém, sem qualquer tipo de apego.

A energia do apego acaba atrapalhando relacionamentos e afastando as pessoas.


Quem se comporta dessa forma sofre mais rejeição.

O apego atrapalha também a resolução de situações.

Talvez já tenha acontecido em algum momento da sua vida o seguinte. Você se preocupa muito com alguma coisa, deixa de dormir, faz de tudo, e nada se resolve. Depois, cansado de sofrer, você simplesmente deixa de se preocupar com a situação, relaxa e entrega. O que tiver que ser, será. Nesse momento, sua paz interior não mais depende do resultado, pois você agora já está em paz. E depois desse relaxamento, a situação acaba se resolvendo. Será coincidência?

Eu acredito que não. As coisas vem com menos esforço quando já estamos em paz.


DESAPEGOEMOCIONAL578830_347587355324564_838745480_n

Nesse estado de desapego é mais fácil ter idéias e tomar iniciativas.

A motivação não está mais ligada a sentimentos negativos.

Assim a ação é livre de tensões e por isso se torna mais eficiente.


Quem estuda e pratica a lei da atração deve estar familiarizado com os seguintes passos:

1 – Visualizar aquilo que se deseja como se já fizesse parte da sua realidade.

2 – Gerar sentimentos positivos em torno da visualização como se já estivesse usufruindo dos resultados agora.

3 – Entregar os resultados, ou seja, desapegar 100% se vai acontecer ou não, e ficar em paz.


desapegoo

Este último passo pode parecer confuso para alguns, mas é muito importante. O que está por trás disso é a sabedoria de que nossa paz interior e felicidade não deve depender de situações externas, e que quanto mais felizes somos no presente, mais conseguiremos realizar nossos desejos sem esforço. Os desejos deixam de ser “necessidades”. Se tornam apenas como um jogo, uma brincadeira, sem tensão, dependência ou medo.

Pela lei da atração, atraímos aquilo que sentimos. A vibração da necessidade de que aconteça uma determinada coisa é uma vibração de escassez, de que falta algo. Então a tendência é atrairmos mais escassez, o que acaba afastando aquilo que desejamos.

Nos relacionamentos, o apego é interpretado por muitos como um sinal de amor e cuidado pelo outro. Mas o que acaba ocorrendo é um jogo de manipulação devido a essa dependência emocional. Existe sempre muito medo inconsciente por trás desse jogo. O sofrimento vem mais hora menos hora pois não é possível controlar os pensamentos, sentimentos e atitudes de outras pessoas.


Quando nos desapegamos dos nossos relacionamentos, ficamos mais seguros e acabamos transmitindo isso, o que nos torna pessoas mais interessantes. O outro lado se sente mais atraído.

André Lima – EFT

 


Onde você está? – todo sofrimento vem de estar aqui, querendo estar lá!

Artigo Anterior

A energia é o princípio básico de todo o universo

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.